Curitiba/PR: Professores conhecem a pluralidade religiosa do centro histórico

Aproximadamente 80 professores que trabalham com Ensino Religioso em escolas do município começaram nesta quarta-feira (12/04) uma visita orientada ao Centro. Intitulada Na Trilha do Sagrado: Redescobrindo o Centro Histórico de Curitiba, a ação faz parte do programa de desenvolvimento profissional da Secretaria Municipal da Educação para promover visitas a espaços urbanos com ênfase à diversidade religiosa da cidade.

“Com a ampla dimensão cultural que a religião tem é necessário promover a formação contextualizada para que os profissionais possam enriquecer as ações e práticas curriculares. É preciso compreender a diversidade religiosa e respeitar a fé e a crença do outro”, explica Karin Willms, integrante da equipe de Currículo da Secretaria Municipal da Educação.

Para ampliar a visão cultural sobre as tradições religiosas, foram visitados espaços de diferentes religiões existentes em Curitiba. “Os professores ficaram motivados com a proposta da aula-passeio, pois é uma oportunidade de observar tradições e costumes religiosos que até então eram conhecidos por muitos deles somente por livros e vídeos”, disse Valmir Biaca, da Associação Inter-Religiosa de Educação, que também acompanhou a visita.          

Conhecer para respeitar

Igrejas, templos, mesquitas, sinagogas e espaços de oração revelaram a força do sagrado frente às descrenças, desrespeitos e violências que marcam a sociedade contemporânea. “Conhecer para respeitar é a lição mais importante que levo dessa visita. Foi uma oportunidade de compreender a diversidade religiosa existente na nossa sociedade”, destacou a professora da Escola Municipal Foz do Iguaçu, em Santa Felicidade, Adriana Melo.

O percurso visitado pelos profissionais iniciou na Praça Tiradentes com a visita aos Irôkos (árvores sagradas do Candomblé) e à estátua do Cacique Tindiquera, que representa a presença da matriz indígena em nossa cidade. Em seguida, os professores seguiram à Catedral e às igrejas da Ordem, Presbiteriana Independente, do Rosário, Isckon, Luterana e São Vicente de Paulo, à Arquidiocese de Curitiba, ao Templo Hare Krishna e à Mesquita Iman Ali Ibn Talib.

O grupo surpreendeu-se ao entrar no Museu de Arte Sacra da Arquidiocese de Curitiba, que possui mais de 800 peças classificadas como objetos de culto, paramentos litúrgicos, obras raras, mobiliário, fotografias, pinturas, imagens e objetos de uso pessoal. Entre as peças, destaca-se a imagem do Bom Jesus dos Pinhais, em terracota, de fins do século XVII.

Pluralidade

Com o objetivo de respeitar as religiões e conhecer diversas culturas e tradições, as escolas municipais têm nas aulas conteúdos atividades voltadas à disciplina de Ensino Religioso, conforme estabelece a legislação, válida a todas as escolas do País.

A diretora do Departamento de Ensino Fundamental, Simone Zampier, explica a importância desse espaço para a formação cidadã dos estudantes. “Nosso objetivo é promover a democratização sobre o universo religioso. Temos conteúdos e atividades que contemplam as diferentes religiões”, diz. 

A prática do Ensino Religioso está prevista pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Conhecer, reconhecer e valorizar a pluralidade religiosa é um exercício da cidadania.

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/professores-conhecem-a-pluralidade-religiosa-do-centro-historico/41848.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …