Fortaleza/CE: Comissão de Saúde e Seguridade Social recebe o presidente do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH)

Planário da Câmara Municipal de F ortaleza. Foto: Genílson de Lima

A Comissão de Saúde e Seguridade Social da Câmara Municipal de Fortaleza recebeu na manhã desta terça-feira, 18, o presidente do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), Flávio Clemente Deulefeu, para obter mais informações sobre o instituto e de que forma ele está ligado à gestão de saúde em Fortaleza.

“O Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar veio por uma solicitação da Comissão de Saúde para explicar o trabalho desenvolvido. O Instituto faz a gestão da atenção primaria da saúde em Fortaleza, além da gestão de alguns hospitais do Estado. Mostraram aqui o quanto eles levam a sério isso. Eles são fiscalizados pelo TCU, TCM e TCE. Trouxemos o Flávio Clemente para cá para que pudesse mostrar a realidade do que é o ISGH”, explicou o vereador Dr. Porto, presidente da Comissão de Saúde.

Dr. Porto ressaltou a importância da presença da Organização Social de Saúde no Legislativo para dar transparência e conhecimento para a sociedade sobre a falta de medicamentos, uma das maiores reclamações da população.

“Eles mostraram o problema da falta de medicamento, que é um problema do Brasil. As vezes é o repasse do Governo Federal, as vezes tem compromisso com colaboradores que precisam ser bem administrados para equacionar toda a problemática, mas eles estão empenhados. A Prefeitura de Fortaleza vai colocar centrais nos terminais de ônibus para descentralizar ainda mais a distribuição. Isso é o que precisa! Precisa mais transparência e que as pessoas possam conhecer a gestão dos medicamentos, dos hospitais, das UPAS e dos postos de saúde”, frisou Dr. Porto, enaltecendo a iniciativa do Executivo que irá criar até junho a primeira Central de Distribuição de Medicamentos nos terminais de ônibus.

O Diretor-presidente do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), Flávio Clemente Deulefeu, também falou da falta de medicamentos e garantiu que até junho o cenário deve melhorar.

“A falta de medicamento é um processo multifatorial. Os grandes problemas geralmente surgem, não só por problemas isolados, mas por vários problemas inerentes ao processo. Medicamento de um modo geral, para comprar para uma cidade inteira, com mais de dois milhões e meio de habitantes, não é um processo fácil. É um processo complexo e que depende de vários fatores. Apesar disso, a expectativa é que em 2017 o cenário melhore e que de abril até junho essa percepção mude”, disse Flávio Clemente Deulefeu.

Participaram da reunião os vereadores, Iragussú Teixeira (PDT), Dr. Porto (PRTB), Gardel Rolim (PPL) e Ziêr Férrer (PDT).

ISGH

O Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) é uma instituição privada sem fins lucrativos que atua no segmento de gestão em saúde. Fundado em 11 de julho de 2002, foi a primeira instituição no Estado do Ceará a ser qualificada como Organização Social de Saúde (OSS), pelo Decreto nº 26.811, de 30 de outubro de 2002.

 

Assessoria de Imprensa
Silmara Cavalcante
Câmara Municipal de Fortaleza – CMFor
Fone: + 55 85 3444.8304
Instagram: @cmforoficial
Twitter: @camaracmf
Facebook: https://www.facebook.com/cmfor/

Fonte Oficial: http://wp.cmfor.ce.gov.br/cmfor/comissao-de-saude-e-seguridade-social-recebe-o-presidente-do-instituto-de-saude-e-gestao-hospitalar-isgh/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …