Câmara Municipal de São Paulo CPI dos Grandes Devedores aprova intimação para empresas comparecerem à reunião

Vereadores durante discussão que aprovou intimação para que empresas prestem esclarecimentos sobre dívidas

Os parlamentares da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Grandes de Devedores aprovaram, na reunião desta quinta-feira (27/4), a intimação dos representantes legais das empresas Sabesp e Ceagesp para prestarem esclarecimentos sobre o não pagamento de suas dívidas com o Município.

O presidente da Ceagesp, Johnni Hunter Nogueira, e o presidente da Sabesp, Francisco Eiji Wakebe, bem como os representantes jurídicos e financeiros das companhias, haviam sido convidados para a reunião da manhã desta quinta e não compareceram.

Foram também aprovadas intimações aos presidentes e representantes jurídico, financeiro e de relações institucionais das empresas privadas Oracle Brasil e Unimed. “Queremos saber dessas instituições públicas e privadas o porquê de não saldarem suas grandes dívidas com o município”, disse o presidente da Comissão, vereador Eduardo Tuma (PSDB).

Essa é a primeira vez que a CPI pede a intimação de testemunhas. Com isso, os executivos deverão comparecer à reunião da comissão, na próxima quinta-feira (4/5).

Outras empresas privadas que deverão ser ouvidas pelos parlamentares por meio de intimações aprovadas na reunião de hoje para os próximos dias.  “Só duas empresas privadas que convoquei devem cerca de R$ 1 bilhão, então, estamos falando de soma de dívidas de entorno de R$60 Bilhões. Esperamos que essas empresas paguem o que devem a cidade”, disse o vereador Camilo Cristófaro (PSB), autor de um dos requerimentos.

Alerta de prescrições de dívidas

A CPI também aprovou requerimento do vereador Ricardo Nunes (PMDB), que alerta a Prefeitura sobre dívidas que estão prestes a prescrever e que, segundo o vereador, não existem movimentações no processo de cobrança dos passivos por parte do Executivo.

De acordo com Nunes, são doze empresas com um total de R$ 150 milhões em dívidas, prestes a prescrever.  “Deixar as dívidas prescreverem é um perdão de dívida indireto e isso pode responsabilizar, inclusive, a Procuradoria da Prefeitura. Estou notificando a secretária municipal de Justiça, para que faça uma auditoria e tome uma providência”, afirmou.

Participaram também da reunião os vereadores integrantes da CPI Adilson Amadeu (PTB), Alessandro Guedes (PT) e Isac Felix (PR).

Fonte Oficial: http://www.camara.sp.gov.br/blog/cpi-dos-grandes-devedores-aprova-intimacao-para-empresas-comparecerem-a-reuniao/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …