Câmara Municipal de São Paulo Vereadores querem relógios de rua também na periferia de São Paulo

 

A colocação de relógios nas periferias foi abordada na comissão de Política Urbana

DA REDAÇÃO

A Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente recebeu nesta quarta-feira (10/5) representantes da JCDecaux do Brasil – empresa de mídia exterior que tem a concessão dos relógios de rua da capital paulista – para discutir os locais onde esse mobiliário é instalado. Para os vereadores, é necessário que a periferias também tenham relógios informativos.

De acordo com a diretora geral da JCDecaux, Célia Biondi Rodriguez, São Paulo tem mil relógios espalhados pela cidade, sendo que a empresa seguiu os critérios estabelecidos quando ganhou a concessão do mobiliário urbano. “O acordo previa colocar 342 relógios no local onde estavam os velhos e, no mínimo, 150 nas regiões norte, sul, leste e oeste. Sendo que no centro seriam, no máximo, cem na região central”, detalhou.

Questionada sobre a necessidade da colocação dos relógios nas periferias, Célia acrescentou que são necessários uma série de requisitos para a escolha da área onde serão instalados os equipamentos. “O ideal é que o local tenha um fluxo grande pessoas para atender o maior número de cidadãos e calçadas largas para não representar um risco para a sociedade”, disse Célia.

A JCDecaux foi convidada pela Comissão a pedido do vereador Camilo Cristófaro (PSB). De acordo com ele, muitos o procuraram para reclamar que os relógios ficam concentrados em determinadas regiões. “A população cobra porque os equipamentos ficam em áreas elitizadas e nós, vereadores, ouvimos e buscamos solucionar os problemas trazidos pela sociedade. O que me motivou a trazer a empresa para explicar item por item do contrato”, argumentou.

Para Cristófaro, os esclarecimentos foram suficientes. “O problema de vandalismo e violência nas periferias foi mais um dos motivos apresentados pela empresa. No entanto, a população não tem culpa dessa situação e precisamos estudar o que pode ser feito para que as áreas mais distantes tenham os relógios”, comentou.

A utilização que a atual gestão tem feito dos relógios foi elogiada por Cristófaro. “Vários programas estão sendo divulgados [a concessão prevê que parte das propagandas deva ser do poder público] e podemos pensar em fazer o mesmo com os trabalhos realizados pela Câmara. Para que a população saiba quando ocorrem audiências e outros eventos”, disse.

Fonte Oficial: http://www.camara.sp.gov.br/blog/vereadores-querem-relogios-de-rua-tambem-na-periferia-de-sao-paulo/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …