Curitiba/PR: Recursos do FAD são essenciais para instituições de apoio ao deficiente

As 16 entidades selecionadas para receber recursos do Fundo Municipal de Apoio ao Deficiente (FAD) assinaram neste mês os termos de convênio com a Fundação de Ação Social (FAS). A formalização é necessária para garantir, neste ano, o repasse de R$ 1,32 milhão a projetos de apoio às pessoas com deficiência nas áreas da educação, saúde, cultura, esportes, transporte, trabalho. Juntas, as entidades atendem três mil crianças, adolescentes e adultos com deficiência.

Algumas das instituições já haviam sido contempladas com esses recursos e não conseguiriam se manter sem essa verba. É o caso da Escola Alternativa, que atende crianças com transtorno do comportamento (autismo, psicose e esquizofrenia), e desde 2013 recebe recursos do FAD pela Associação Mantenedora do Ensino Alternativo (Amena).

“A gente sobrevive por meio desses convênios” diz Juliana Paula Mendes, diretora da Alternativa. “A gente está até com os salários atrasados esperando esse recurso”.

O convênio é usado para o pagamento dos profissionais dos setores de psicologia, serviço social e administrativo. Além disso, serve para a compra de outros equipamentos para a escola – neste ano, por exemplo, será adquirido um computador.

Outra contemplada foi a Associação Mantenedora do Centro Integrado de Prevenção (Amcip). A organização atua na prevenção de deficiências, trabalhando com estratégias que promovem o desenvolvimento sadio da criança – desde assistência pré-natal, até atividades lúdicas e acompanhamento dos pais nos primeiros anos de vida.

Marisa Selle é diretora da Amcip e explica que todos os recursos financeiros da organização vêm de convênios ou doações. “O Fundo Municipal de Apoio ao Deficiente se torna indispensável para a melhoria na qualidade do nosso atendimento, a gente não tem outra fonte senão essa”, afirma.

O fundo, que tem como fonte os recursos oriundos de multas aplicadas pelo Estacionamento Regulamentado (EstaR), também dá subsídio para a folha de pagamento da Associação Curitibana de Apoio e Integração do Excepcional do Paraná. A Associação dá suporte à escola Forrest Gump, onde trabalha Benedito Bassetti, também presidente da Federação Estadual das Instituições de Reabilitação do Estado do Paraná (Fibiex).

Sobre a importância de convênios como o FAD, Bassetti é categórico. “A gente vive de ajuda, então essa parceria é de suma importância principalmente para as nossas instituições que trabalham com as pessoas com deficiência”, afirma.

 

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/recursos-do-fad-sao-essenciais-para-instituicoes-de-apoio-ao-deficiente/42061.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …