Fortaleza/CE: Superintendente da AMC e coordenador do PAITT apresentam plano de ações da campanha “Maio Amarelo”

Superintendente da AMC e Coordenador do PAITT apresentam ações da campanha “Maio Amarelo” na Câmara Municipal. Foto: Genilson Lima.

Atendendo ao requerimento 1434/2017, de autoria da Liderança do Executivo, o superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Arcelino Lima, e o coordenador do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (PAITT), Luiz Sabóia estiveram presentes na sessão ordinária desta quinta-feira, 11, para apresentar o Plano de Ações da campanha “Maio Amarelo”, que serão implementadas na cidade de Fortaleza.

Segundo Arcelino Lima, a campanha visa a redução de acidentes através da implantação de uma série de ações preventivas, educativas e de fiscalização. “Nós ainda temos números graves de acidentes no trânsito, e isso gera um grande custo aos cofres públicos. Então através de dados coletados, construímos um plano de ações preventivas, educativas e de fiscalização para reduzir os acidentes.”, frisou.

O coordenador do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (PAITT), Luiz Sabóia relatou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o problema dos acidentes de trânsito como uma epidemia, e questão de saúde pública, que tem impactos fortes na sociedade. “No mundo, os acidentes de trânsito são a principal causa de morte dos jovens de 15 a 19 anos. O Brasil é o 4º país do mundo que mais mata pessoas por acidente de trânsito. A estimativa é de que em Fortaleza, há um gasto de R$ 500 milhões por ano, seja com gastos hospitalares, com pensão. O impacto é notório, pois no IJF temos cerca de 40 leitos ocupados aos finais de semana por vítimas de acidentes de trânsito.”, destacou.

Em Fortaleza, Luiz destacou que somente no ano de 2015, foram mais de 23 mil acidentes, com 315 vítimas fatais e mais de 11 mil feridas. Desse total, foi constatado que as principais vítimas foram os pedestres. Em 2° lugar vem os motociclistas. Mesmo com esses dados, Luiz informou que houve uma redução significativa no número de mortes dos ciclistas por conta da implantação das faixas e ciclovias na cidade. “Nós temos um sistema de informação de trânsito e um mapa que demonstra os locais com maiores incidências de acidentes e quem são as maiores vítimas e é com base nesses dados que montamos o plano de ações da campanha.”, frisou.

Segundo o coordenador, 25% de todos os veículos da cidade de Fortaleza excedem a velocidade permitida nas vias, o que aumenta o risco de acidentes. “Diante de todos esses dados, entendemos que há a necessidade de reduzir a velocidade nos pontos mais críticos da cidade. Inicialmente vamos implantar lombadas físicas, sem fotossensor na Avenida Padre Antônio Tomáz, no trecho situado entre o túnel Dr. Juraci Magalhães e a Rua Valdetário Mota. O local terá redução de velocidade, saindo de 60 km/h para 40 km/h, garantindo a travessia segura dos pedestres e ciclistas.”, ressaltou.

O pacote prevê ainda a sinalização das vias coletoras. “Nessa vias, pelo Código de Trânsito Brasileiro, a velocidade máxima permitida é de 40 km. Não vamos diminuir a velocidade nessas vias, vamos apenas sinalizar para que os motoristas fiquem cientes de que a velocidade máxima daquela via é de 40 km. Inicialmente vamos sinalizar as ruas Ana Bilhar e Canuto de Aguiar, e futuramente a Gustavo Sampaio e Azevedo Bolão. Também temos a meta de sinalizar 25 esquinas por mês, através do programa Esquina Segura, pois elas devem ficar livres com pelo menos 5 metros. Após a sinalização, vamos fazer uma fiscalização intensiva.”, destacou.

A campanha contempla também a implantação da Área de Trânsito Calmo no entorno do hospital Albert Sabin e posteriormente na Cidade 2000. De acordo com coordenador Luiz, Fortaleza já possui uma Área de Trânsito Calmo, localizada no bairro Rodolfo Teófilo. “Nós temos ali o Hemoce, a faculdade de medicina, o hospital universitário Walter Cantídio, ou seja, a circulação de pedestres na região é intensa, e por conta dos pacientes, muitos dos pedetres têm mobilidade reduzida. Dessa forma, a prioridade ali é o pedestre, e por isso reduzimos a velocidade no local para 30 km. Os motoristas é que devem aumentar o nível de atenção.”, ponderou. Além da redução de velocidade na Área de Trânsito Calmo, a medida contempla ainda a implantação de travessias elevadas, o prolongamento das calçadas, passarelas de pedestre em nível elevado e o aumento das áreas de esquina.

 

Assessoria de Imprensa
Anna Regadas
Fone: +55 85 3444.8304
Instagram: @cmfoficial
Twitter: @camaracmf
Facebook: http://www.facebook.com/cmfor/

Fonte Oficial: http://wp.cmfor.ce.gov.br/cmfor/superintendente-da-amc-e-coordenador-do-paitt-apresentam-plano-de-acoes-da-campanha-maio-amarelo/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …