Curitiba/PR: Casa da Mulher Brasileira agora tem núcleo da Delegacia da Mulher

A Casa da Mulher Brasileira de Curitiba agora tem um núcleo da Delegacia da Mulher disponível para atendimento em horário comercial. A Casa, que acolhe vítimas de violência de gênero há quase um ano, oferece desde o início de maio a possibilidade de se registrar o Boletim de Ocorrência no local e, ainda, apoio psicossocial e jurídico.

Agora, quem chega em horário comercial à sede da Delegacia da Mulher, no bairro Alto da Glória, é encaminhado para a unidade da Casa da Mulher, no Cabral. Quatro investigadores e uma delegada cuidam do espaço, onde a vítima passa pela triagem — processo em que a mulher é ouvida e levada até um ou mais serviços.

Segundo a coordenadora municipal da Casa da Mulher Brasileira, Sandra Praddo, ter um núcleo da Delegacia da Mulher no local é essencial para que a vítima de violência se sinta amparada.

“A unidade da Delegacia da Mulher era uma demanda que existia desde a entrega do projeto, no ano passado. A vítima tem de ter a vida facilitada num momento de fragilidade”, pontua a coordenadora. “Aqui ela tem tudo que precisa”

Além do atendimento na unidade da Delegacia, a casa oferece apoio psicossocial — com assistentes sociais e psicólogas —, Defensoria Pública, Juizado de Violência Doméstica e Familiar, Ministério Público, Patrulha Maria da Penha e alojamento de passagem. Há ainda uma área de lazer, para as crianças das vítimas. “Nosso objetivo é oferecer um atendimento humanizado”, explica a delegada Eliete Kovalhuk.

Com o novo espaço, o movimento na Casa da Mulher Brasileira aumentou. Desde o início de maio, a Casa recebeu, em média, 70 pessoas por dia. Antes, em torno de 30 mulheres passavam diariamente pelo acolhimento e triagem.

Atendimentos em Curitiba

Do início do ano até o final de abril, a Casa da Mulher Brasileira atendeu mais de três mil pessoas em Curitiba. São mulheres maiores de 18 anos que foram vítimas de violência doméstica, familiar ou sexual, assédio sexual ou importunação ofensiva ao pudor. Elas passam pelo acolhimento — em que são apenas ouvidas — e são encaminhadas a um ou mais serviços oferecidos no espaço.

A Casa de Mulher Brasileira é um projeto do governo federal. Em todo o País, há apenas três unidades da Casa. Em Curitiba, ela foi entregue em junho do ano passado. “A ideia é que, ao dispor no mesmo local serviços essenciais, a vítima não deixe de solicitar o que precisa”, conta Sandra.

Segundo estudo do Datafolha divulgado em 8 de março, 503 mulheres foram vítimas de agressões físicas a cada hora no Brasil em um período de doze meses. O número representa 4,4 milhões de brasileiras (9% do total das maiores de 16 anos).

Somente no dia 8 de março, a Delegacia da Mulher de Curitiba recebeu 594 queixas. Na maioria dos casos (61%), o agressor era conhecido das vítimas.

 

Serviço: Casa da Mulher Brasileira

Local: Avenida Paraná, 870, Cabral

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Plantão de atendimento em outros horários na Delegacia da Mulher (Rua Padre Antônio, 33, Alto da Glória)

Mais informações: (41) 3352-5761

 

 

 

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/casa-da-mulher-brasileira-agora-tem-nucleo-da-delegacia-da-mulher/42098.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …