[Meio Ambiente] Casan contratar empresa para estudos tcnicos do emissrio submarino do Mar Grosso – Notcias – Prefeitura Municipal de Laguna

Emissrio submarino do Mar Grosso foi construdo em 1986, tem 1.500 metros de extenso e 12 metros de profundidade.

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) irá contratar uma empresa para o diagnóstico das condições ambientais, estruturais e operacionais do Sistema de Disposição Oceânica do Mar Grosso, composto pelo emissário submarino, estação elevatória e chaminé de equilíbrio. 

Segundo o chefe da Agência da Casan de Laguna Romario J. Perdoná “foi publicado o parecer de julgamento das propostas de preços das empresas interessadas, a Casan está aguardando o prazo de recurso administrativo da licitação até o dia 22/05/2017, após este prazo será encaminhado a diretoria para homologar o processo”, descreve. 

O processo pode ser acompanhado no http://www.casan.com.br/menu-conteudo/index/url/licitacoes#0 na categoria concorrência, no quesito serviços técnicos especiais.

A empresa vencedora deverá atualizar e recuperar o cadastro de estação elevatória final, chaminé de equilíbrio e do emissário submarino com mapeamento da posição real e atual do emissário, verificar o estado atual do sistema completo, a caracterização oceânica local, caracterização da água e dos sedimentos e a modelagem da hidrodinâmica da região.

De acordo com o prefeito de Laguna Mauro Vargas Candemil, este estudo irá detectar a capacidade do emissário submarino, se comporta ou não outras ligações de novas edificações na orla do Mar Grosso.

Existe ainda a preocupação do emissário estar com problema de entupimento. Caso não haja mais possibilidade de conectar outras ligações à mesma rede do emissário ou se apresentar qualquer outro problema, a Casan fará a ligação de todas as edificações conectadas ao emissário na nova rede de esgotamento sanitário diretamente para a Estação de Tratamento da Vila Vitória.

Previsto para ser executado em oito meses, o diagnóstico inclui serviços em terra e em mar, com embarcações, aparelhos especializados, mergulhadores e outras atividades específicas.

Entre as exigências do edital está a produção de um relatório final com:

– Descrição integrada do Sistema de Disposição Oceânica – SDO

– Comparativo das estruturas instaladas com o projeto original

– Plantas e relatórios de imagens gerados

– Conclusão geral sobre condições técnico-operacionais das unidades em terra e no mar das unidades que compõem o SDO

– Apresentação de propostas de otimização do SDO de modo a permitir uma melhor diluição dos efluentes para a situação atual e para eventuais cenários propostos pela Casan, com vazões futuras e diferentes níveis de tratamento de esgotos em terra, comparando com a alternativa de desativação do emissário e inclusão da Bacia A na ETE do bairro Magalhães.

Sobre o emissário:    

O Emissário Submarino é uma tubulação subterrânea que despeja o esgoto em alto mar, aproveitando a capacidade de diluição das águas oceânicas.

No Mar Grosso foi construído em 1986, tem 1.500 metros de extensão e 12 metros de profundidade. Está localizado nas proximidades do posto salva-vidas 3.

O esgoto despejado pelo emissário submarino do Mar Grosso compreende a rede de coleta entre a região da Praça Francisco Pinho até a Praça do Vila.

Ação civil do Ministério Público

O Ministério Público de Santa Catarina entrou com uma ação civil pública através da 1ᵃ Promotoria da Comarca de Laguna, onde solicita medidas da Casan em relação ao emissário submarino.

Fonte Oficial: http://www.laguna.sc.gov.br/noticias.php?cod_noticia=10674.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …