Curitiba/PR: Melhorias na Vila Joanita – Prefeitura de Curitiba

No Tarumã, no trecho onde se encontram os rios Atuba e Bacacheri, moram 249 famílias numa vila que começou surgir há 50 anos. A Vila Joanita é uma área de ocupação irregular. Enquanto o processo de regularização não é concluído, há algumas limitações para realização de obras de melhoria do espaço. Mas as demandas por melhorias numa área de moradias já consolidadas exigem atuação da Prefeitura.

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop) realizou troca de lâmpadas e revisão no sistema de iluminação pública da comunidade. Na semana anterior também foi feita uma roçada na região. Além disso, o ensaibramento das vias dentro da Vila deverá realizado nos próximos dias.

Sem a regularização, a Prefeitura não pode realizar obras de urbanização dentro da Vila, inclusive a pavimentação das vias – a região na qual se encontra é considerada área de propriedade particular, o que limita as ações do poder municipal.

“Tendo em vista essa situação, tem que ser acertado o que é possível de ser feito dentro da lei para que a gente avance na regularização, esse é o compromisso do prefeito”, diz Janaína Lopes, administradora da Regional Boa Vista. “A ideia é garantir melhores condições de moradia, isso a gente pode fazer e é isso que o prefeito está nos cobrando”.

Entre as obras maiores que precisam ser feitas na região está a drenagem e contenção de inundações no entorno do Rio Bacacheri – onde está localizada a comunidade, que enfrenta alagamentos constantes. A realização dessa obra, no entanto, vai exigir que 171 famílias que se encontram na faixa não edificável da drenagem sejam realocadas.

 

Comunidade

Junia Célia, presidente da associação de moradores, foi morar na Vila quando ela ainda era constituída de apenas três famílias.  “No começo a gente não tinha luz, não tinha água, não tinha nada”, diz.

Foi a sogra dela que fez todos os trâmites com a Copel e Sanepar para garantir eletricidade, água e um telefone comunitário – que funciona até hoje – na região. Por isso a Vila foi batizada em sua homenagem: Joanita. Hoje é Célia quem veste a camisa e defende oficialmente as demandas de sua comunidade.

 “Aqui é tudo trabalhador, durante a semana você não vê ninguém dentro dessa vila, de manhã já levantam cedo, quem tem que ir pro trabalho vai trabalhar”, comenta. “As crianças tem os colégios aqui, tem o Paulo Leminski, temos creche, temos a Unidade de Saúde onde várias pessoas fazem atendimento”.

Segundo Célia, todos os moradores têm esgoto e água servida, e o terreno das casas – quase todas de alvenaria – foram comprados por eles mesmos. A coleta de lixo passa por ali seis vezes por semana e violência nunca foi um problema com que os moradores precisaram se preocupar. “Aqui é calmo, nunca houve um homicídio aqui, se você perguntar, nunca houve”, afirma.

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/melhorias-na-vila-joanita/42190.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …