Confira as regras da eleição direta para governador do Amazonas em 6 de agosto — Tribunal Superior Eleitoral

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) divulgou em meados de maio a Resolução nº 07/2017 que estabelece as instruções e o calendário da nova eleição para a escolha do governador e do vice-governador do estado. A eleição ocorrerá no dia 6 de agosto, em primeiro turno, e no dia 27 de agosto, em caso de segundo turno.

Os candidatos que forem eleitos governador e vice-governador do Amazonas serão diplomados até 15 de setembro, se o pleito terminar no primeiro turno, e, havendo segundo turno, no dia 11 de outubro de 2017. 

No dia 4 de maio, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do governador reeleito do Amazonas, José Melo (PROS), e de seu vice, José Henrique de Oliveira, por compra de votos nas eleições de 2014. Na ocasião, o Plenário determinou a imediata comunicação ao TRE amazonense para que fosse realizada nova eleição direta para os cargos.

Principais pontos

A resolução do TRE amazonense dispõe que estão aptos a votar na nova eleição para o governo do estado os eleitores em situação regular e com domicílio eleitoral na circunscrição eleitoral até o dia 7 de junho.

As convenções partidárias destinadas a deliberar sobre coligações e escolha de candidatos serão realizadas de 12 a 16 de junho. Podem concorrer nas convenções o eleitor que possuir domicílio eleitoral na circunscrição do pleito pelo prazo de, no mínimo, um ano antes da data da nova eleição e estiver com a filiação deferida pelo partido político seis meses antes do pleito.

Os partidos e as coligações deverão solicitar ao TRE os registros dos candidatos a governador e a vice-governador do Amazonas até as 19h do dia 19 de junho.

A propaganda eleitoral dos candidatos será permitida a partir de 20 de junho. O dia 5 de agosto é o último dia para a propaganda eleitoral por meio de alto-falantes e amplificadores de som, entre 8h e 22h. A distribuição de material gráfico e a promoção de caminhadas, carreatas, passeatas ou uso de carro de som com mensagens de candidatos só serão permitidas até as 22h de 5 de agosto.

Já a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão ocorrerá de 10 de julho a 3 de agosto em primeiro turno, e de 12 a 25 de agosto, no caso de segundo turno.

O limite de gastos dos candidatos nas campanhas será de R$ 16.217.863,59, no primeiro turno da eleição, e de R$ 9.730.718,15, se houver segundo turno. Os candidatos e os órgãos partidários deverão encaminhar ao TRE a prestação de contas da campanha até 16 de agosto de 2017. Se houver segundo turno, terão de apresentar contas até 6 de setembro, com a movimentação financeira dos dois turnos.

No dia da eleição não serão instaladas mesas para o recebimento de justificativas, devendo o “Requerimento Justificativa Pós-Eleição” ser apresentado ao juiz eleitoral dentro de 60 dias após o pleito. Para o eleitor que estiver no exterior na data da eleição, a justificativa deve ser entregue no prazo de 30 dias, a partir do retorno do cidadão ao país.

Veja aqui a íntegra da Resolução nº 07/2017 do TRE do Amazonas.

EM/RC, com informações do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas 

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2017/Maio/confira-as-regras-da-eleicao-direta-para-governador-do-amazonas-em-6-de-agosto.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Por meio de resoluções, TSE orienta serviços internos e regulamenta a legislação — Tribunal Superior Eleitoral

A principal função da Justiça Eleitoral (JE) é cuidar da organização das eleições e trabalhar …