Curitiba/PR: Oficina orienta sobre a captação de recursos para projetos culturais

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) realizou, no fim de semana, a Oficina de Formatação de Projetos Culturais. Coordenada pelo analista cultural, Augusto Rando, a oficina é gratuita e acontece uma vez por mês, na Diretoria de Incentivo à Cultura, na sede da FCC.Esta foi a segunda edição do evento neste ano.

A Oficina é destinada às pessoas que querem apresentar projetos para captação de recursos por meio das leis de incentivo à cultura nos âmbitos municipal, estadual ou federal.  A ideia é destacar os pontos que são importantes num projeto e que precisam ser enaltecidos para chamar a atenção, explica o analista. “Um projeto tem dois pontos principais. Um deles é o foco, o que se quer com o projeto. O outro é a montagem, o pensar do projeto sob o olhar de quem vai avaliar. Quem avalia percebe detalhes que quem está elaborando, muitas vezes não consegue ver”, diz Rando.

Clareza e objetividade

Outra dica do analista, que também é servidor da FCC, é ter clareza, objetividade e trabalhar com a realidade. “Não dá pra inventar. O projeto não foi feito para um lugar surreal. Ele tem que ser real. A linguagem tem que ser clara e simples”. Segundo o analista cultural, a pessoa que avalia tem que entender o que está escrito. Jargões e expressões devem ser evitados e quando aparecerem devem vir acompanhados de significado, de uma explicação.

Pensar o orçamento é outra sugestão.  “Ninguém vai ficar rico com projeto.  Essa não é a ideia. O projeto é pra você executar um sonho, que não é o de riqueza. Você tem  que prestar contas do que  vai fazer e quem analisa sabe quanto o valor das coisas”.

A Oficina e a didática de Augusto Rando agradaram a estudante de Direito, Thaís Medeiros.  “Gostei. Aprendi bastante. Ajudou a conhecer como funciona a parte burocrática do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura (PAIC). Ele é objetivo e explica as etapas de maneira linear, demonstrando desde o início o passo a passo, esclarecendo os possíveis desvios que podemos cometer na elaboração de um projeto”.

Pensar o orçamento é outra sugestão.  “Ninguém vai ficar rico com o projeto. Essa não é a ideia. O projeto é pra você executar um sonho, que não é o de riqueza. Você tem que prestar contas do que vai fazer e quem analisa sabe quanto o valor das coisas”.

Teoria e prática

A Oficina é teórica e prática. Na primeira parte são analisados os principais pontos observados por quem avalia, como construir esses pontos e as ênfases a serem dadas. A parte prática ensina como se organizar para construir o projeto, planilhas e outras etapas e, que no final, darão a ideia da apresentação final. “A ideia não é sair com o projeto pronto, nem há tempo para isso. Não se elabora um projeto em tão curto prazo, mas pelo menos a pessoa sai com uma noção do que é importante pensar no início”, conclui o analista.

A próxima Oficina será no dia 24 de junho. Os interessados deverão efetuar a inscrição através do formulário virtual que estará disponível, a partir do dia 19, no site da Fundação Cultural de Curitiba. Mais informações em: http://www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/leideincentivo/oficina2017

Serviço:

Oficina de Formatação de Projetos

Um sábado por mês, em horário integral, das 9h às 12 horas e das 14h às 17 horas, na Fundação Cultural de Curitiba, Diretoria de Incentivo à Cultura .

Rua:  Engenheiros Rebouças, 1732, Rebouças

Veja no cronograma abaixo as próximas edições

JUNHO/2017

Sábado, 24 de junho

Disponibilidade do formulário: 19 de junho

Julho – Não haverá Oficina

AGOSTO/2017

Sábado, 19 de agosto.

Disponibilidade do formulário: 14 de agosto de 2017

SETEMBRO/2017

Sábado, 23 de setembro

Disponibilidade do formulário: 18 de setembro de 2017

OUTUBRO/2017

Sábado, 28 de outubro

Disponibilidade do formulário: 23 de outubro de 2017

NOVEMBRO/2017

Sábado, 25 de novembro

Disponibilidade do formulário: 20 de novembro de 2017

A oficina é gratuita

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/oficina-orienta-sobre-a-captacao-de-recursos-para-projetos-culturais/42268.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …