TST >> Ouvidoria lança campanha para melhorar qualidade do atendimento

document.write(‘‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);



A Ouvidoria do Tribunal Superior do Trabalho lançou nesta segunda-feira (29) a campanha “Servir para Servir”, com os objetivos de melhorar a qualidade do atendimento aos servidores do Tribunal e ao público externo. A campanha busca mostrar, por meio de vídeos e peças publicitárias, que a Ouvidoria é uma ferramenta de proximidade entre o cidadão e o Tribunal. “O foco é fazer pontes para ter uma proximidade entre o cidadão e a instituição”, explica Placimário Ferreira, ouvidor auxiliar.

Somente no começo deste ano, a Ouvidoria recebeu quase 8.400 manifestações. Mais de 80% desse número foram de pedidos de informação.

São diversos os canais de comunicação oferecidos pela Ouvidoria para manifestações: o disque-ouvidoria (0800-644-3444, ligação gratuita das 9h às 18h), o formulário eletrônico, a carta e o atendimento pessoal. No último trimestre, o disque-ouvidoria foi responsável por 74% dos atendimentos, enquanto o formulário eletrônico ficou com 26% das demandas recebidas.

Mas os outros canais são ainda importantes para quem não possui acesso às tecnologias eletrônicas. Em abril, por exemplo, a Ouvidoria recebeu uma carta de um presidiário de Bangu, no Rio de Janeiro. “A carta pedia informações a respeito de uma questão trabalhista”, diz Placimário. “Nós a respondemos encaminhando a pessoa a um advogado ou a um serviço de defensoria pública”.

(Loester Gomes/CF)

<!– –> var endereco; endereco = window.location.href; document.write(‘‘) <!—-> Inscrição no Canal Youtube do TST

Fonte Oficial: http://www.tst.jus.br/web/guest/noticias?p_p_id=89Dk&p_p_lifecycle=0&refererPlid=10730&_89Dk_struts_action=%2Fjournal_content%2Fview&_89Dk_groupId=10157&_89Dk_articleId=24343432.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Pernoite em caminhão não dá direito a indenização por dano moral a motorista

Conforme a jurisprudência do TST, a reparação só é devida se for efetivamente comprovado dano …