Câmara Municipal de São Paulo Desafios para o empoderamento das mulheres são discutidos na Câmara

DA REDAÇÃO

O preconceito – discreto, muitas vezes – é ainda um dos grandes desafios para que as mulheres alcancem seu empoderamento e assumam as mesmas funções que os homens, recebendo o mesmo salário e não sendo vítimas de assédio. Esse foi o tema de um debate realizado nesta sexta-feira (1/9) na Câmara Municipal de São Paulo.

Produtora e apresentadora, Darci Martins fez uma palestra sobre os avanços que a sociedade teve e os desafios que estão presentes. “Desde que passamos a ter o direito ao voto estamos tentando virar a página. Hoje, a mulher não é medrosa. No entanto, certas discriminações, como diferença salarial, precisam mudar”, argumentou.

De acordo com dados da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o rendimento das mulheres equivalia 76% do dos homens em 2015. O estudo ainda revela que a diferença é maior em cargos de gerência ou direção.

Para tentar melhorar esses dados, Ana Regina Setti chamou a atenção para a necessidade de as mulheres reconhecerem seus valores. “O mercado em que atuo é muito masculino e aprendi que é possível continuar sendo feminina e bonita sem sofrer o assédio. Para isso, basta você ser feliz com a sua imagem e se aceitar”, disse a dona da editora Setti – especializada no segmento de segurança.

A vice-presidente da Apamec (Associação Paulista dos Mediadores e Conciliadores do Estado de São Paulo), Natalia Omori de Almeida, lembrou que muitas mulheres estão agindo com “características masculinas” na tentativa de se destacarem no mercado de trabalho. “Para atingir o mesmo cargo não é preciso ter o mesmo perfil dos homens. As mulheres podem continuar sendo femininas”, argumentou.

A integrante do Movimento Empoderamento Feminino Ana Paula Hassan Jalloul apontou a rivaldiade entre as mulheres como um problemas que elas precisam resolver para se destacarem na sociedade e no mercado de trabalho.

“A competitividade feminina atrapalha na questão da faculdade, dos estudos e do trabalho. Para resolver isso, a empatia e a conversa são importantes. Precisamos entender que não estamos competindo. A sociedade e o mercado tem espaço para todas”, comentou.

A esposa do vereador Zé Turin (PHS), Valéria Moura Rodrigues, elogiou a atitude das mulheres. “Precisamos impor as nossas necessidades e demonstrar o nosso poder. Esse evento possibilita a exposição dessa discussão”, disse.

Fonte Oficial: http://www.camara.sp.gov.br/blog/desafios-para-o-empoderamento-das-mulheres-sao-discutidos-na-camara/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …