Presidente do TSE fala sobre a urna eletrônica em evento na Romênia — Tribunal Superior Eleitoral

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, participa hoje (1) e amanhã, em Bucareste, da Conferência Internacional “O uso da tecnologia para o aumento da transparência dos processos eleitorais”, organizada pela Associação Mundial dos Organismos Eleitorais (A-WEB, na sigla em inglês) e pela Autoridade Eleitoral Permanente da Romênia.

Em sua apresentação na manhã desta sexta-feira, ele ressaltou a importância da urna eletrônica para a confiança do público na Justiça Eleitoral. Nesse sentido, destacou que todo o sistema brasileiro de votação eletrônica foi desenvolvido diretamente pelo TSE, e que o Tribunal trabalha incessantemente para aperfeiçoar seus mecanismos de segurança e transparência. São recursos de criptografia, assinaturas e envelopes eletrônicos; a impressão física da zerésima e do boletim de urna; e auditorias aleatórias de urnas no dia da eleição, entre outros mecanismos, que garantem a integridade e a transparência do sistema.

O ministro Gilmar Mendes recordou que, desde o lançamento da urna eletrônica, em 1996, o TSE assinou mais de 40 acordos de cooperação, enviou mais de 30 missões técnicas e recebeu mais de 70 visitas internacionais dessa natureza. Ao ponderar que o Brasil também pode se beneficiar da cooperação internacional, avaliou positivamente a possibilidade de o país receber uma missão de observação eleitoral nas próximas eleições, em 2018.

A apresentação do ministro Gilmar Mendes, em inglês, pode ser assistida aqui.

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2017/Setembro/presidente-do-tse-fala-sobre-a-urna-eletronica-em-evento-na-romenia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

TSE detecta 3,7 mil desempregados que fizeram doações a candidatos — Tribunal Superior Eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) identificou cerca de R$ 25 milhões pagos a fornecedores ou …