Câmara Municipal de São Paulo Maçons recebem homenagem por trabalhos sociais

Maçons receberam a Medalha José Bonifácio e o Diploma de Reconhecimento

DA REDAÇÃO

Os historiadores apontam a maçonaria como ‘atriz’ de destaque, ou até mesmo a grande protagonista, da Independência do Brasil. As lojas maçônicas, inclusive, discutiram e aprovaram algumas das decisões mais importantes que levariam ao emblemático 7 de Setembro de 1822.

O Dia do Fico, meses antes, em janeiro daquele mesmo ano, talvez seja o maior exemplo dessa influência; além, é claro, da aclamação do imperador Dom Pedro como Grão-Mestre.

Em comemoração à Independência, e também em agradecimento aos trabalhos sociais prestados, os maçons foram homenageados na Câmara Municipal de São Paulo nesta segunda-feira (4/9).

Eles receberam a Medalha José Bonifácio e o Diploma de Reconhecimento por ações benéficas da cidade de São Paulo. A celebração, que lotou o Salão Nobre da Casa, foi proposta pelo vereador Rodrigo Goulart (PSD), também em referência ao Dia do Maçom (20/8).

“É um prêmio importante em uma data importante. Além disso, estamos na semana da Independência e todos sabem que os maçons tiveram um papel fundamental nesse processo. E eles participam até hoje da história política e social do País. Para mim é uma honra presidir essa sessão”, disse Goulart.

O Sereníssimo Grão-Mestre do Grande Oriente Paulista, Paschoal Marracini, um dos homenageados da noite, reforçou a importância histórica das lojas maçônicas, e o legado delas para a sociedade.

“Além do papel histórico, político e filosófico, a maçonaria também tem esse trabalho voltado às áreas sociais, como educação e saúde, entre outras. E para nós, esse reconhecimento da Casa do Povo, é muito importante, porque evidencia a integração de fato entre a maçonaria e o Legislativo”.

O urologista maçom Marcio Paschoal Conzo Monteiro recebeu um transplante de fígado e se tornou um dos maiores incentivadores da doação de órgãos, por meio de campanhas nacionais.

“Eu costumo falar que esse prêmio e essa medalha não são meus, mas sim de todos nós da maçonaria. Porque foi por meio dela que conseguimos realizar os atos de solidariedade. Então estou muito grato e honrado por ter sido um dos escolhidos”.

Gustavo Niankowski Saliba, que também é medico, foi reconhecido por trabalhos sociais na área.

“Através da Grande Loja fui procurado algumas vezes e consegui ajudar, na medida do necessário. Os atos de solidariedade costumam ser ensinados em casa, mas acabamos nos esquecendo de praticá-los. E a maçonaria nos ajuda a trazê-los de volta”.

Já o advogado Fernando Fernandes recebeu a medalha José Bonifácio pelo apoio a entidades de combate ao câncer na Grande São Paulo. “Temos trabalhado para levar um pouco de conforto aos mais necessitados, especialmente crianças e idosos”, contou.

Fonte Oficial: http://www.camara.sp.gov.br/blog/macons-recebem-homenagem-na-camara-por-trabalhos-sociais-em-sao-paulo/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …