São José dos Campos/SP: São José vai implantar programa para reduzir consumo de água

A Prefeitura de São José dos Campos assina, nesta segunda-feira (4), termo de colaboração com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), com prazo de 12 meses para implantação do PURA (Programa de Uso Racional da Água), nos prédios da administração municipal. O objetivo é reduzir o consumo de água em até 25%, gerando uma economia anual nos cofres públicos de até R$ 2,1 milhões.

A economia estimada é de 128 milhões de litros de água por ano, o que corresponde ao abastecimento de 1.000 pessoas. O programa será implementado em 452 prédios, abrangendo o Paço, as sedes e regionais de secretarias, escolas municipais, hospitais e locais de atendimento ao público.

O PURA será executado em duas etapas. A primeira consiste em orientação e conscientização de servidores e alunos da rede municipal de ensino para mudanças no perfil de consumo e uso consciente dos recursos hídricos. Serão realizados ainda estudos para reaproveitamento da água e palestras educativas. Na segunda, serão feitas adequações prediais para evitar desperdício de água, com diversas ações para detecção e reparo de vazamentos e troca de equipamentos convencionais por equipamentos economizadores de água.

Serão implementadas substituições nos encanamentos, instalação de aeradores nas torneiras, equipamentos antivandalismo nos banheiros e melhoria nas caixas d’água, entre outras medidas. Este processo deverá ser concretizado em no máximo 30 dias. Em geral, o retorno do investimento para adoção do programa é rápido e, em alguns casos, imediato.

Com o PURA, a Prefeitura de São José dos Campos economizará recursos públicos, que serão posteriormente utilizados serviços, obras e melhorias para a população, além de conscientizar os servidores e estudantes sobre a preservação do meio ambiente e evidenciar a preocupação com a qualidade de vida dos moradores da cidade.

O programa

O PURA foi criado pela Sabesp em 1996, com o objetivo de evitar desperdício e estimular o uso consciente de água, preservando os recursos hídricos e mananciais do Estado de São Paulo. Atualmente, pelo menos 2.400 escolas, postos de saúde, hospitais e presídios na capital paulista e no interior do Estado já implementaram o programa, com resultados satisfatórios de economia no consumo de água e redução do desperdício.

Outras economias

Entre janeiro e julho deste ano, já houve redução de 17,31% nas despesas com telefonia móvel e fixa, na comparação com o mesmo período de 2016. O consumo baixou de R$ 3,038 milhões para R$ 2,512 milhões.

Com os serviços de Correios, também foi verificada uma economia média de cerca de R$ 60 mil por mês.

Além dessas ações, no início do ano a Prefeitura economizou cerca de R$ 6 milhões com os descontos que foram oferecidos para o pagamento à vista de dívidas que foram deixadas pela administração anterior.

Dia a dia

Sob o lema “Economia se faz no dia a dia”, no início de janeiro foi instituído o decreto 17366/17 com o objetivo de reduzir despesas na ordem e 15% em todos setores da Prefeitura. Isto, inclusive em fundações e órgãos vinculados. Para isto, foi constituída uma comissão de gestores e servidores da Prefeitura das secretarias de Governança, Gestão Administrativa e Finanças e Apoio Jurídico.

A comissão se reúne semanalmente para vai analisar os pagamentos pendentes da gestão anterior aos fornecedores da Prefeitura, traçar diretrizes para pagamentos de contratos e ainda estabelecer uma programação financeira para todo o ano, além da indicação de eventuais ocorrências que possam afetar as contas do município.

Essencialmente, a medida interna prevê a redução de gastos com energia elétrica, água, telefone e combustível em todas unidades da Prefeitura e está sendo implantada em todas as secretarias, com exceção de áreas prioritárias como a saúde e a educação.

 

Mais notícias
Manutenção da Cidade

Fonte: http://www.sjc.sp.gov.br/noticias/noticia.aspx?noticia_id=27853.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …