STJ >> Justiça em Números aponta aumento de decisões e redução de estoque de processos no STJ

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apresentou nesta segunda-feira (4) o anuário Justiça em Números 2017, que, entre muitos outros dados sobre o desempenho do Poder Judiciário, aponta o aumento do número de decisões e a redução do estoque de processos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2016.

A presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, participou do evento de divulgação do relatório, realizado no auditório do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, durante a abertura da 3ª Reunião Preparatória para o 11º Encontro Nacional do Poder Judiciário.

De acordo com o anuário, o STJ recebeu 334 mil processos em 2016 e baixou 338 mil, o que demonstra a redução do acervo no ano analisado. O número foi intensificado na gestão da ministra Laurita Vaz, já que no período de setembro de 2016 (quando ela tomou posse na presidência) a setembro de 2017, a redução foi de 25 mil processos. Segundo a ministra, o trabalho desenvolvido pela atual gestão terá reflexo mais expressivo no próximo anuário da Justiça.

Mais decisões

O relatório destacou também que o STJ proferiu 391 mil decisões em 2016, frente a 364 mil em 2015 – um aumento de 7,4%. Entre os dados apresentados, houve aumento de 12,3% no número de processos criminais baixados, o que reduziu em 3,4% os casos criminais em trâmite no tribunal.

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, destacou que o Judiciário brasileiro julgou 30,8 milhões de processos em 2016 e encerrou o ano com 79,7 milhões de processos em tramitação. O número de decisões cresceu 11,4% em comparação com 2015.

Além das ministras Laurita Vaz e Cármen Lúcia, participaram do evento o vice-presidente do STF, ministro Dias Toffoli; o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Ives Gandra Martins Filho, e o ministro Luiz Fux, do STF, entre outras autoridades do Judiciário e personalidades do meio jurídico.

Definição de metas

Cada ramo da Justiça entregará ao final do evento as propostas de metas para 2018 ao CNJ. Na primeira atividade desta terça-feira (5), os coordenadores setoriais debaterão, por duas horas, os detalhes finais das metas.

As metas anuais serão definidas e aprovadas no 11º Encontro Nacional do Poder Judiciário, de 20 a 21 de novembro, também em Brasília. Na ocasião, os presidentes dos tribunais aprovarão, por voto, as metas e diretrizes estratégicas para 2018.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/q09xhPhvz9Q/Justi%C3%A7a-em-N%C3%BAmeros-aponta-aumento-de-decis%C3%B5es-e-redu%C3%A7%C3%A3o-de-estoque-de-processos-no-STJ.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Presidente do STJ defende métodos alternativos para conflitos sobre propriedade intelectual – STJ

​​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, defendeu nesta segunda-feira (19) …