ILB forma 42 alunos de pós-graduação em Orçamento Público — Senado Notícias

Os 42 formandos do curso de pós-graduação lato sensu em Orçamento Público, realizado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) e pelo Interlegis, têm um grande desafio pela frente e poderão contribuir para mudar a realidade do setor fiscal. O alerta foi feito durante a formatura realizada nesta quinta-feira (5), no auditório do Instituto Serzedello Corrêa, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Do total de alunos que se formaram, 16 são do Senado e os demais de órgãos parceiros do ILB: nove da Secretaria de Orçamento Federal, sete do Ministério da Transparência e CGU, seis da Câmara Legislativa do Distrito Federal e quatro do TCU. O curso, iniciado em fevereiro de 2016, durou 20 meses.

Crise e desafios

Paraninfa da turma, a senadora Ana Amélia (PP-RS), ressaltou que a crise fiscal brasileira “decorre de falta de controle, de planejamento, de transparência, de Orçamento” e que os alunos pós-graduados deverão contribuir com seu comprometimento, responsabilidade e honestidade de propósito para obter as soluções necessárias.

Já o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda e patrono da turma, Mansueto de Almeida, apontou os problemas herdados dos governos passados e as perspectivas para o futuro próximo. Ele chamou atenção para a dificuldade de se tratar o tema do Orçamento quando, na realidade, deveria ser uma questão básica, pois dele decorrem as escolhas de investimentos. Mansueto de Almeida disse que o debate é político, mas que é preciso ter clareza nos dados. Ele destacou a importância dos órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União (TCU) e também alertou sobre os desafios que a turma de pós-graduados deve enfrentar para convencer os políticos e os diversos setores da sociedade na tomada de decisões.

No encerramento da cerimônia, o diretor-geral do ILB, Helder Rebouças, ressaltou a aridez do tema e defendeu a necessidade de uma reforma orçamentária. Ele acrescentou que o Orçamento é a razão de ser do Parlamento e parabenizou a turma pela coragem e ousadia em enfrentar essa temática.

Também se pronunciaram Andrei Ramos Porto, orador da turma; Telma América Venturelli, a coordenadora-geral do curso; Orlando Magalhães da Cunha, da Secretaria de Orçamento Federa; Antônio Carlos Bezerra Leonel, do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União; Leonardo Rodrigues Albernaz, do Tribunal de Contas da União; e Renata Fortes Fernandes, da Escola do Legislativo da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

O ILB é a primeira escola de governo a obter certificação do Ministério da Educação (MEC) para oferecer cursos de pós-graduação. Entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro deste ano, passará por um novo recredenciamento do Ministério da Educação para continuar oferecendo esses cursos.

Com informações da assessoria de Imprensa do ILB/Interlegis

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/10/06/ilb-forma-42-alunos-de-pos-graduacao-em-orcamento-publico.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Proposta veda argumento de ‘legítima defesa da honra’ em casos de feminicídio — Senado Notícias

Está em análise no Senado o projeto de lei  (PL 2.325/2021) que exclui a possibilidade …