Esporte rejeita negociação coletiva de cotas de transmissão dos campeonatos de futebol – Câmara Notícias

Esporte rejeita negociação coletiva de cotas de transmissão dos campeonatos de futebol

Segundo a proposta, a distribuição dos recursos seguiria uma regra parecida com a adotada na Liga de Futebol da Inglaterra: 50% do valor total da cota televisiva seriam divididos, por igual, entre todos os times da competição

A Comissão do Esporte rejeitou projeto de lei que prevê negociação coletiva de cotas televisivas para a transmissão de campeonatos de futebol. A proposta (PL 755/15), do deputado Betinho Gomes (PSDB-PE), altera a Lei Pelé (9.615/98) e tramita com apensado – o PL 982/15, do deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG) –, também rejeitado. 

Cleia Viana / Câmara dos Deputados

O parecer lido por Andres Sanchez diz que “o mercado se regulou”

O relator substituto na comissão, deputado Andres Sanchez (PT-SP), acatou na íntegra parecer pela rejeição produzido anteriormente. Segundo o parecer, durante a análise do mérito das propostas, “o mercado se regulou”, tornando desnecessária a ação do Estado.

“Em outras palavras, os contratos assinados com os clubes, que vigerão a partir de 2019, promoverão maior equilíbrio entre os participantes da Série A do Campeonato Brasileiro”, continua o parecer. “O resultado final é bastante próximo ao modelo defendido pelas proposições.”

Modelo inglês
Atualmente, a venda de direitos televisivos é a principal receita da maioria dos clubes brasileiros e não há legislação específica sobre o tema. A negociação com as emissoras é feita individualmente, o que leva os times de maior torcida – Flamengo e Corinthians – a se beneficiarem com recursos financeiros mais volumosos.

O projeto de Betinho Gomes sugere a adoção da negociação coletiva a fim de beneficiar o maior número possível de clubes e melhorar a qualidade técnica dos campeonatos.

A distribuição dos recursos seguiria uma regra parecida com a adotada pela Liga de Futebol da Inglaterra, uma das mais ricas do mundo: 50% do valor total da cota televisiva seriam divididos, por igual, entre todos os times da competição; 25% divididos conforme a classificação do campeonato anterior; e os demais 25% divididos de forma proporcional à média do número de jogos transmitidos no ano anterior.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte Oficial: Câmara dos Deputados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Senado celebra 15 anos da Universidade da Maturidade em sessão especial — Senado Notícias

Em atendimento a requerimento do senador Eduardo Gomes (MDB-TO), o Senado irá promover na sexta-feira …