Empresa é absolvida de indenizar trabalhadora por perda de proposta de emprego

                         Baixe o áudio
      
 

(Qua, 17 Jan 2018 14:05:00)

REPÓRTER: A trabalhadora disse ter recebido promessa de emprego de uma empresa concorrente e a Tivit Terceirização de Processos, Serviços e Tecnologia teria feito a contraproposta, aceita pela profissional, que foi dispensada dois meses depois.

Para a SDI-1 do TST as alegações da trabalhadora não foram comprovadas, e, por isso, o acórdão do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região em Campinas, que havia excluído a condenação da empresa, foi restabelecido.

Segundo o TRT, nos documentos juntados pela trabalhadora não havia prova segura das afirmações dela. O Regional destacou ainda que faltou demonstração de que a empregadora fez oferta em razão da proposta da concorrente, o que poderia evidenciar a referida “perda de uma chance”.

O relator do recurso da empresa na SDI-1, ministro Cláudio Brandão concluiu pela contrariedade à Súmula 126 do TST. Isso porque a Segunda Turma do TST, que havia decidido de modo contrário ao Regional, fez novo valor sobre o depoimento de testemunha transcrito pelo TRT, que, soberano no exame dos fatos e das provas, afirmou a fragilidade do relato.

Com isso, por unanimidade, o recurso da Tivit foi aceito e a trabalhadora não deve ser indenizada.

Reportagem: Liamara Mendes
Locução: Dalai Solino

 
O programa Trabalho e Justiça vai ao ar na Rádio Justiça de segunda a sexta, às 10h50.
 
Trabalho e Justiça 
Rádio Justiça – Brasília – 104,7 FM
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Ministro Edson Fachin abre Seminário sobre Hermenêutica Costitucional e Direito Social

document.write(‘Seguir‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”); O ministro Luis Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou na …

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!