CSJT divulga distribuição do número de concursados a serem nomeados na Justiça do Trabalho

document.write(‘‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);



A Secretaria-Geral do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) divulgou a lista atualizada com o número de cargos por Tribunal Regional do Trabalho que tiveram nomeações autorizadas, totalizando 583 vagas. Segundo a secretária-geral do CSJT, Marcia Sott, a distribuição dos cargos entre os Tribunais Regionais seguiu critérios objetivos, levando em consideração a força de trabalho, o número de cargos vagos e os cargos que já haviam sido autorizados em 2017. “O CSJT está muito sensível à difícil realidade dos TRTs, em face do quadro deficitário de servidores, o que demandará um empenho total para a autorização de novas nomeações na Lei Orçamentária Anual de 2019”, afirmou.

Na reunião do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor), o CSJT franqueou aos TRTs que tinham concursos por expirar no primeiro semestre de 2018 a possibilidade de remanejarem cargos entre si, desde que preservados os quantitativos e os prazos estabelecidos e feita a comunicação ao CSJT. Oobjetivo do remanejamento foi estimular a cooperação entre os Tribunais Regionais do Trabalho para, conjuntamente, aprimorar o serviço prestado pela Justiça do Trabalho como um todo à população.

Confira aqui o quadro de distribuição.

(Com informações do CSJT)

Leia mais: 
9/2/2018 – CSJT autoriza nomeação de concursados para 583 vagas na Justiça do Trabalho

<!– –> var endereco; endereco = window.location.href; document.write(‘‘) <!—-> Inscrição no Canal Youtube do TST

Fonte Oficial: http://www.tst.jus.br/web/guest/noticias?p_p_id=89Dk&p_p_lifecycle=0&refererPlid=10730&_89Dk_struts_action=%2Fjournal_content%2Fview&_89Dk_groupId=10157&_89Dk_articleId=24532471.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Sindicato consegue cobrar honorários advocatícios junto com a contribuição assistencial

A cobrança é legítima porque foi autorizada pela assembleia.  Martelo da Justiça, planilha e calculadora …