STJ recebe presidentes do Senado e da Câmara para discutir orçamento e projetos de interesse do Judiciário – STJ

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, e o vice, Humberto Martins, receberam nesta terça-feira (15) o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB-CE), e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para discutir o orçamento de 2019 do Poder Judiciário e outros projetos de interesse institucional da Justiça.

O ministro Humberto Martins, o senador Eunício Oliveira, a ministra Laurita Vaz, o deputado Rodrigo Maia e o ministro João Otávio de Noronha discutem o orçamento do Judiciário para 2019.

Também participaram da reunião o corregedor nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha; os presidentes dos Tribunais Regionais Federais da 1ª e da 3ª Região, Carlos Eduardo Moreira Alves e Therezinha Cazerta; e o vice-presidente do TRF da 5ª Região, Cid Marconi.

Além de representar o STJ, a ministra Laurita Vaz participou da reunião na condição de presidente do Conselho da Justiça Federal (CJF), responsável, entre outras atribuições, pela elaboração do orçamento da Justiça Federal.

Laurita Vaz mencionou o esforço que vem sendo feito por todos os órgãos da Justiça para reduzir as despesas discricionárias, como medida necessária ao cumprimento do teto de gastos estabelecido pela Emenda Constitucional 95/2016.

Diretrizes orçamentárias

Eunício Oliveira informou que a instalação da Comissão Mista de Orçamento se dará em breve, e se comprometeu a comunicar pessoalmente ao relator da matéria os apontamentos feitos pelas autoridades do Poder Judiciário, de forma a compatibilizar o cumprimento das suas funções institucionais com o teto de gastos. A comissão será responsável por consolidar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019.

Uma das preocupações citadas pelos ministros e desembargadores federais presentes à reunião é quanto aos recursos disponíveis para investimento na Justiça Federal em 2019. O deputado Rodrigo Maia destacou a importância de debater temas como o orçamento público em conjunto com todos os envolvidos e prometeu empenho para garantir os recursos adequados.

O grupo agendou uma reunião técnica entre gestores orçamentários do Judiciário, do Senado e da Câmara para acertar os detalhes da proposta a ser consolidada na LDO 2019.

Filtro de relevância

O senador Eunício Oliveira comentou também que o PEC 209/2012 tem prioridade no Senado, mas, no momento, a votação não é possível em virtude da intervenção federal no Rio de Janeiro.

A proposta cria um filtro de admissibilidade para o recurso especial, ao exigir do recorrente a demonstração de que a relevância da questão de direito submetida ao STJ transcende o interesse subjetivo das partes. Como a Constituição não pode ser emendada na vigência de intervenção federal, a proposta, que já foi aprovada em dois turnos na Câmara dos Deputados, está parada no Senado.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/dts6Q5Zd4gk/STJ-recebe-presidentes-do-Senado-e-da-C%C3%A2mara-para-discutir-or%C3%A7amento-e-projetos-de-interesse-do-Judici%C3%A1rio.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Terceira Turma aplica regra de planos de saúde individuais a plano contratado por microempresa familiar – STJ

Em julgamento de recurso especial, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) não …

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!