Ação que exige prova pericial não pode ser julgada no Juizado Especial – Migalhas

Não é competência do Juizado Especial julgar causa que exige prova pericial. Este foi o entendimento do juiz de Direito Cornélio José Holanda, titular da vara única de Garrafão do Norte/PA, ao extinguir, sem resolução do mérito, processo que envolvia suposta fraude em empréstimo.

A causa discutia a contratação ou não de empréstimo pela parte autora. Na ação, o cliente alegava que, sem jamais contratar empréstimo com o banco, teve lançado desconto relativo ao suposto empréstimo em seu benefício previdenciário. Entendendo que foi vítima de fraude, pugnou pelo cancelamento do empréstimo, a restituição dos valores e indenização por danos morais.

Ao analisar a demanda, o juiz frisou que os Juizados Especiais têm competência para julgar causas de menor complexidade. No caso em exame, por sua vez, seria imprescindível, na visão do magistrado, a realização de prova pericial, a fim de averiguar se o contrato apresentado pelo banco em contestação foi realmente firmado pelas partes, bem como a similaridade da assinatura, entre outros fatores.

“A realização de prova pericial em sede de Juizados atentaria contra os princípios norteadores insculpidos no artigo 2º da lei nº 9.099/95. (…) Destarte, sendo inexorável a necessidade de prova pericial grafotécnica, não resta alternativa senão reconhecer a incompetência do Juizado Especial para a apreciação da causa, porquanto é patente a necessidade de exame pericial para solucionar a lide.”

A instituição bancária foi representada pela advogada Thais Lacerda Tinoco Amaral Mendes, da banca C.Martins Advogados.

_________________


Fonte Oficial: http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI280216,71043-Acao+que+exige+prova+pericial+nao+pode+ser+julgada+no+Juizado+Especial.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

MP pode entrar com ação civil pública para cobrar fornecimento de remédios – JOTA

O plenário discutiu o direito à saúde. Crédito: Carlos Moura O Supremo Tribunal Federal (STF) …

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!