Câmara aprova garantia de dependências confortáveis a trabalhadores domésticos – Câmara Notícias

Câmara aprova garantia de dependências confortáveis a trabalhadores domésticos

Will Shutter/Câmara dos Deputados

O colegiado aprovou o parecer do relator, deputado Rubens Bueno, pela aprovação da matéria

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou, nesta quarta-feira (16), o Projeto de Lei 5068/16, que institui, como diretriz de política urbana, a garantia de condições condignas de acessibilidade, utilização e conforto nas dependências internas das edificações urbanas, inclusive nas destinadas à moradia e ao serviço dos trabalhadores domésticos.

O relator, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), votou pela constitucionalidade, juridicidade e boa técnica legislativa da proposta.

De autoria do senador Cristovam Buarque (PPS-DF), a proposta inclui essa diretriz no rol das diretrizes gerais da política urbana, previstas no Estatuto da Cidade (Lei 10.257/01). De acordo com o texto, deverão ser observados requisitos mínimos de dimensionamento, ventilação, iluminação, ergonomia, privacidade e qualidade dos materiais empregados.

Segundo Buarque, a redução física dos espaços habitacionais tem sido frequente nas construções mais recentes e chega ao a ponto de torná-los inóspitos e até ofensivos à condição humana, em particular no que concerne às dependências destinadas aos trabalhadores domésticos.

A proposta tramitou em caráter conclusivo e já tinha sido aprovada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano. Segue, portanto, para sanção presidencial, a não ser que seja apresentado recurso para votação em Plenário.

Fonte Oficial: Câmara dos Deputados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CMA analisa projetos sobre uso de água e reciclagem de resíduos sólidos — Senado Notícias

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) promove na terça-feira (29) reunião temática com análise de …

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!