Estudantes da rede municipal têm mais incentivo à pesquisa e inovação – Prefeitura de Curitiba/PR

O projeto Cientista na Escola que divulga e populariza o pensamento científico nas turmas do ensino fundamental da Rede Municipal de Ensino de Curitiba terá novidades. Neste ano, além das visitas físicas de pesquisadores nas escolas, os estudantes poderão conhecer salas de pesquisas de instituições ligadas à produção de conhecimento científico e participar de desafios e discussões de experimentos de forma virtual, usando a ferramenta Google Sala de Aula.

As novas modalidades do projeto foram apresentadas pela secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, durante evento realizado na terça-feira (3/7), na Secretaria Municipal da Educação. O evento também apresentou bons resultados alcançados com o projeto em 2017, quando 8 mil estudantes de 130 escolas foram contemplados com ações realizadas por 55 cientistas.

Para esta edição, mais de cem cientistas de 47 instituições já estão inscritos. “Que esse projeto prospere e promova novos intercâmbios entre os cientistas que estão nas universidades e as nossas crianças. O pensamento infantil leva à questionamentos que são os mesmos que movem os cientistas às suas descobertas”, disse Maria Sílvia.

“Vamos trabalhar para que tenhamos uma rede repleta de cientistas nas escolas, para termos um país cada vez mais produtor de conhecimento”, reforçou a secretária.

Experimentação

Lançado em setembro do ano passado, o projeto Cientista na Escola estimula as unidades escolares a promoverem a experimentação, a prática do estudo à descoberta científica. “A visita de cientistas nas escolas desperta o interesse e o gosto pela Ciência e colabora para a formação de sujeitos mais críticos”, explica a responsável pelo projeto na Secretaria Municipal da educação, Santina Bordini.

Periodicamente, a Secretaria Municipal da Educação promove encontros de cientistas, professores e estudantes. São reuniões bem descontraídas, denominadas “Conheça um Cientista”, que acontecem quase sempre nos laboratórios de ciências das escolas ou outros espaços. As visitas nas escolas aproximam os estudantes do universo das pesquisas acadêmicas, da construção de conhecimentos, além do trabalho desenvolvido no cotidiano dos cientistas.

O encontro também promove novas leituras de mundo e compreensão sobre identidade e significado da Ciência. Estudantes de mestrado e doutorado, do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) também acompanham os cientistas nas escolas.

 Perguntas Intrigantes

Com as propostas lançadas para este ano, a intenção é desmistificar ainda mais a carreira do cientista, mas, sem desconsiderar o contexto da atuação do profissional e associá-lo à inovação. “Perguntas Intrigantes” é a modalidade na qual os cientistas irão propor questões desafiadoras sobre temas científicos ou tecnológicos que serão lançadas no portal Cidade do Conhecimento, da Secretaria Municipal da Educação.

Os estudantes e professores escolherão uma questão para pesquisar e as respostas encontradas serão divulgadas no portal. O cientista atua como tutor, avaliador e se a resposta for correta será aproveitada para produção de um vídeo, de 3 minutos em forma de E-pôster. Já a proposta “Cientistas Mirins” permite que estudantes visitem os laboratórios e salas das instituições participantes.

Para o coordenador do Programa de Educação Tutorial em Química da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Francisco de Assis Marques, participar do projeto é um estímulo para novas descobertas, também para os cientistas. “Crianças e cientistas se alimentam da mesma fonte, dos questionamentos, dos pensamentos que instigam respostas”, disse Francisco.

O pesquisador já participou de 14 ações do projeto em escolas. “Cada vez que precisei elaborar uma resposta para atender à dúvida de um estudante aprimorei o meu entendimento sobre ciência”, disse Francisco.

A troca de experiências também foi destacada por Sonia Zanello, do Departamento Acadêmico de Química e Biologia da Universidade Tecnológica do Paraná. Acompanhada de duas professoras da universidade e um acadêmico, Sonia esteve nas escolas apresentando experiências tendo o solo como tema. “Foi um desafio maravilhoso, adaptar um tema recente da ciência para a linguagem da escola, das crianças que são questionadoras e exploradoras”, disse Sônia.

Homenagem

 Maria Sílvia Bacila é filha de Metry Bacila, reconhecido como um dos nomes mais importantes da Ciência no Brasil. No evento, Metry foi homenageado pela equipe do Departamento de Ensino Fundamental que destacou parte da imensa biografia do cientista, o primeiro paranaense a entrar na Academia Brasileira de Ciências. “Iniciamos esta edição destacando a importância de um cientista entusiasta para que possamos nos inspirar na perseverança que ele sempre teve na divulgação do pensamento científico”, disse Karin Willms, da gerência de currículos da Secretaria Municipal da Educação,

Metry Bacila foi professor da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e fundador do curso de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), da qual recebeu o título de Doutor Honoris Causa, em 2009. Liderou, em 1980, o primeiro grupo de pesquisa biológica do Brasil na Estação Antártica Comandante Ferraz.  Em 2002, recebeu do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso o título de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico. É autor de livros científicos publicados no Brasil e no exterior e de mais de 400 trabalhos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais.

Emocionada, Maria Sílvia destacou o que para ela eram as maiores qualidades do pai. “Coragem, ousadia e amor ao próximo eram as lições diárias em nossa casa. Ele nos ensinava a criar o problema e a partir dele encontrar uma solução criativa. Nos ensinou a amar as pessoas e a busca incessante pelo conhecimento, mas sempre sem soberba”, contou Maria Sílvia.

Estudantes da Escola Municipal CEI Ulysses Silveira Guimarães, no Abranches, que participam do projeto de jornalistas mirins, participaram e fizeram a cobertura do evento. O resultado poderá ser conhecido na página da escola no site cidadedoconhecimento.org.br.

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/estudantes-da-rede-municipal-tem-mais-incentivo-a-pesquisa-e-inovacao/46711.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Rua da Cidadania do Cajuru retoma o Encontro dos Artistas – Prefeitura de Curitiba/PR

    Recomeça nesta quinta-feira (25/10), às 19h, no auditório da Rua da Cidadania do …