Secretaria da Saúde alerta para importância da vacinação contra o sarampo – Prefeitura de Curitiba/PR

Com casos recentes de sarampo na Europa e no Norte do Brasil, a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba reforça o alerta sobre a necessidade de vacinação, única forma de prevenir a ocorrência da doença.

Em Curitiba, a vacina tríplice viral (VTV), que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, está disponível em 110 unidades básicas de saúde. A primeira dose de VTV é indicada aos 12 meses de idade e a segunda aos 15 meses.

Criança e adolescentes de 12 meses a 19 anos, que não tenham sido vacinados ou tenham recebido apenas uma dose, devem buscar uma unidade de saúde para tomar a vacina (uma ou duas doses, dependendo da situação) e atualizar a carteira de vacinação.

Indivíduos de 20 a 49 anos de idade, que não tenham sido vacinados anteriormente, devem buscar as unidades de saúde também. Neste caso, é indicado tomar uma dose. A vacina é contra-indicada para gestantes. Para tomar a vacina, é preciso levar documento com foto e, preferencialmente, a carteira de vacinação.

Epidemiologia

Curitiba não registra casos de sarampo desde 1998, mas o Centro de Epidemiologia da SMS está acompanhando e monitorando os recentes casos no país. De acordo com o diretor do Centro de Epidemiologia da SMS, Alcides Oliveira, é importante que a população mantenha a carteira de vacinação atualizada para manter elevada a taxa de cobertura da vacina.

Hoje, Curitiba está dentro da meta estipulada pelo Ministério da Saúde de 95% da vacina tríplice viral. “Precisamos manter a cobertura alta para podermos manter a proteção na cidade, tentando evitar a reintrodução da doença”, afirma Oliveira.

Segundo Oliveira, o alerta para a imunização contra o sarampo e a atualização da carteira de vacinação são importantes também para quem vai viajar, sobretudo para áreas afetadas.

A doença

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, potencialmente grave, transmissível, muito contagiosa e comum na infância. A transmissão ocorre de forma direta, por meio de secreções do nariz e da boca, expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

O sarampo se caracteriza por febre alta (acima de 38,5°C), coriza, conjuntivite, tosse e manchas brancas na boca, com aparecimento de vermelhidão no corpo. De acordo com Oliveira, caso sejam observados esses sintomas, a indicação é procurar um serviço de saúde, para investigação, diagnóstico e tratamento.

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/secretaria-da-saude-alerta-para-importancia-da-vacinacao-contra-o-sarampo/46729.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Rua da Cidadania do Cajuru retoma o Encontro dos Artistas – Prefeitura de Curitiba/PR

    Recomeça nesta quinta-feira (25/10), às 19h, no auditório da Rua da Cidadania do …