Mais de R$ 560 milhões do fundo eleitoral vai para quem já foi parlamentar – Congresso em Foco

Pelo menos 736 candidatos a deputado federal ou senador já passaram pelo Congresso ou tentam a reeleição. Segundo levantamento feito pelo jornal O Globo, esse grupo concentra a maior parte dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, que ficou conhecido como “fundão”, destinado a pleiteantes a uma vaga no Congresso.

Dos R$ 843 milhões, 67%, equivalente a R$ 563 milhões, são destinados aos políticos profissionais.

MDB, DEM e PSDB são os partidos que distribuíram os recursos de forma mais desigual, informa a reportagem de O Globo. Mais de 80% da verba das siglas foi direcionada a quem já teve mandato no Congresso.

O MDB do presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE), distribuiu 88,2% dos recursos para quem já passou pelo Congresso. O próprio Eunício é o emedebista que recebeu a maior quantia até agora, com R$ 3,3 milhões.

Ele é o segundo candidato ao Congresso que mais recebeu recursos do partido, perdendo apenas para a também senadora Lúcia Vânia (PSB-GO), que recebeu R$ 3,5 milhões de seu partido – equivalente ao teto para campanhas ao Senado.

O ex-governador César Maia (DEM-RJ)), pai do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é o terceiro candidato que mais recebeu verbas. Ele, que já foi deputado federal, concorre a uma vaga no Senado. No DEM, 84,4% da verba foi destinada a ex-parlamentares federais.

O PSDB direcionou 80,8% dos recursos a quem já tem ou já teve mandato no Congresso. Até agora, quem mais recebeu recursos foi a deputada Mara Gabrilli (SP), que concorre ao Senado.

A apenas três semanas das eleições, 2,8 mil dos 8,8 mil candidatos ao Congresso receberam verbas de seus partidos. Dentre esses, 736 já foram deputados ou senadores e 367 concorrem à reeleição. A verba que financia esses políticos é majoritariamente (91%) originária do “fundão”.

Leia a íntegra da reportagem de O Globo

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Limitação da Lei da Ficha Limpa volta à pauta do Senado nesta terça – Congresso em Foco

O Senado deve discutir, a partir desta terça-feira (20), o projeto que prevê a limitação …