Delação aponta caixa 2 para irmão de Ciro Gomes no Ceará, diz jornal – Congresso em Foco

Os executivos da empreiteira Galvão Engenharia fecharam acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República (PGR) e apontaram que Lúcio Gomes, irmão do candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT), recebeu R$ 1,1 milhão em dinheiro vivo. A informação é do jornal O Globo. Além disso, Lúcio Gomes teria captado R$ 5,5 milhões via doações eleitorais para o PSB em troca de liberação de pagamento de obras no governo do Ceará durante a gestão de Cid Gomes, outro irmão de Ciro.

O acordo de delação foi homolago no Supremo Tribunal Federal (STF) em dezembro do ano passado e era mantido em sigilo. Segundo o jornal, que teve acesso ao documento, o ex-executivo da construtora Jorge Henrique Marques Valença disse que “havia uma sistemática por meio da qual se conectava a liberação de pagamentos devidos pelo estado do Ceará com financiamento de campanha e doações oficias e não oficiais”.

O empresário disse ainda que “orientava a empresa a procurar diretamente Ciro ou Cid para uma ‘conversa institucional’, na qual deveriam indicar a ordem dos recebimentos das pendências que deveriam ser cobradas”. Henrique disse, no entanto, que nunca esteve com Ciro.

Lúcio e Ciro Gomes negaram as acusações.

Veja a reportagem do jornal O Globo. 

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Líder do governo na Câmara admite que base no Congresso “simplesmente não existe” – Congresso em Foco

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), garantiu ter uma estratégia de …