Casal produz cogumelos em estufa para feiras e restaurantes de todo o DF

 

(Seg, 08 Out 2018) 1:14 – A cerca de 100 quilômetros de Brasília, numa fazenda entre Luziânia e Cristalina, em Goiás, um casal apaixonado por cogumelos se dedica à produção do alimento há cinco anos. A reportagem especial do Jornada visitou Gilberto Cosac, biólogo, e Sanântana Vivêncio para saber como é feito o processo de cultivo, além de conhecer os tipos de cogumelos e todos os benefícios que sua ingestão pode trazer para as pessoas.

São várias as etapas de produção. O trabalho começa com a aquisição de sementes em um laboratório especializado e passa pelo preparo de um composto com capim, bagaço de cana farelo de trigo e gesso, que servirá de base para a alimentação dos fungos. A reportagem apresenta também as outras fases necessárias ao desenvolvimento do produto, tais como a fermentação, incubação e embalagem dos cogumelos.

Segundo Gilberto, são produzidos até 150 quilos de cogumelos por semana na fazenda. O biólogo e sua esposa possuem dois empregados para dar conta de todo o trabalho. A produção é destinada, em sua maior parte, a feiras, padarias e restaurantes do Distrito Federal. Sanântana é a responsável pelas entregas. “Condensamos as entregas duas vezes por semana. Há muita demanda. Começamos cedo e vamos até a noite”, diz.

Conheça ainda como os cogumelos têm sido preparados nos estabelecimentos comerciais da Capital Federal. A reportagem esteve em alguns restaurantes para mostrar as opções de pratos que usam o alimento em sua composição. Veja a opinião dos clientes e saiba por que o consumo de cogumelos aumentou consideravelmente em Brasília.

O Jornada é exibido pela TV Justiça às segundas-feiras, às 19h30, com reapresentações às terças-feiras, às 7h, quartas-feiras, às 19h30, quintas-feiras, às 7h, e aos sábados e domingos, às 6h. Assista ao programa a qualquer hora no canal do TST no Youtube – https://www.youtube.com/user/tst

Outras reportagens

13:41 – Direto de Salvador, reportagem mostra a história de um empregado, incapacitado para o trabalho, que deverá ser indenizado pela empresa por ter ficado sem receber o benefício previdenciário.

18:30 – No quadro “Tá Explicado”, saiba as diferenças entre empregados públicos e servidores públicos.

20:10 – No quadro “Meu Trabalho é uma Arte”, apresentamos uma artista plástica que utiliza pedras, vidros e cerâmicas para produzir os mais diversos mosaicos.

 

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br

Fonte Oficial: http://www.tst.jus.br/web/guest/noticias?p_p_id=89Dk&p_p_lifecycle=0&refererPlid=10730&_89Dk_struts_action=%2Fjournal_content%2Fview&_89Dk_groupId=10157&_89Dk_articleId=24701764.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

8ª Semana Nacional da Execução Trabalhista termina com R$ 719,9 milhões para os empregados

document.write(‘Seguir‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”); A Justiça do Trabalho movimentou quase R$ 720 milhões durante a 8ª …