Casal produz cogumelos em estufa para feiras e restaurantes de todo o DF

 

(Seg, 08 Out 2018) 1:14 – A cerca de 100 quilômetros de Brasília, numa fazenda entre Luziânia e Cristalina, em Goiás, um casal apaixonado por cogumelos se dedica à produção do alimento há cinco anos. A reportagem especial do Jornada visitou Gilberto Cosac, biólogo, e Sanântana Vivêncio para saber como é feito o processo de cultivo, além de conhecer os tipos de cogumelos e todos os benefícios que sua ingestão pode trazer para as pessoas.

São várias as etapas de produção. O trabalho começa com a aquisição de sementes em um laboratório especializado e passa pelo preparo de um composto com capim, bagaço de cana farelo de trigo e gesso, que servirá de base para a alimentação dos fungos. A reportagem apresenta também as outras fases necessárias ao desenvolvimento do produto, tais como a fermentação, incubação e embalagem dos cogumelos.

Segundo Gilberto, são produzidos até 150 quilos de cogumelos por semana na fazenda. O biólogo e sua esposa possuem dois empregados para dar conta de todo o trabalho. A produção é destinada, em sua maior parte, a feiras, padarias e restaurantes do Distrito Federal. Sanântana é a responsável pelas entregas. “Condensamos as entregas duas vezes por semana. Há muita demanda. Começamos cedo e vamos até a noite”, diz.

Conheça ainda como os cogumelos têm sido preparados nos estabelecimentos comerciais da Capital Federal. A reportagem esteve em alguns restaurantes para mostrar as opções de pratos que usam o alimento em sua composição. Veja a opinião dos clientes e saiba por que o consumo de cogumelos aumentou consideravelmente em Brasília.

O Jornada é exibido pela TV Justiça às segundas-feiras, às 19h30, com reapresentações às terças-feiras, às 7h, quartas-feiras, às 19h30, quintas-feiras, às 7h, e aos sábados e domingos, às 6h. Assista ao programa a qualquer hora no canal do TST no Youtube – https://www.youtube.com/user/tst

Outras reportagens

13:41 – Direto de Salvador, reportagem mostra a história de um empregado, incapacitado para o trabalho, que deverá ser indenizado pela empresa por ter ficado sem receber o benefício previdenciário.

18:30 – No quadro “Tá Explicado”, saiba as diferenças entre empregados públicos e servidores públicos.

20:10 – No quadro “Meu Trabalho é uma Arte”, apresentamos uma artista plástica que utiliza pedras, vidros e cerâmicas para produzir os mais diversos mosaicos.

 

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br

Fonte Oficial: http://www.tst.jus.br/web/guest/noticias?p_p_id=89Dk&p_p_lifecycle=0&refererPlid=10730&_89Dk_struts_action=%2Fjournal_content%2Fview&_89Dk_groupId=10157&_89Dk_articleId=24701764.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Trabalhadores se reinventam para enfrentar a crise gerada pela pandemia de Covid-19

                           Baixe o áudio Reproduzir o áudio  Pausar o áudio  Aumentar o volume  Diminuir o …