Procuradora Cristiana Ziouva toma posse como conselheira do CNJ

A Procuradora Regional do Estado de São Paulo, Maria Cristiana Simões Amorim Ziouva, tomou posse como conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na vaga destinada ao Ministério Público Federal (MPF). A nova conselheira assume em substituição ao ex-conselheiro Rogério Nascimento, cujo mandato se encerrou em março de 2018.

O presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, ressaltou que, com a posse da Procuradora Cristiana Ziouva, o CNJ volta a ter a sua composição completa. “A representação do Ministério Público muito engrandece este Conselho, que se encontra mais forte ainda para desempenhar as suas funções junto ao Poder Judiciário nacional”, disse o ministro Toffoli, na abertura da 282ª Sessão Ordinária do CNJ, nesta terça-feira (20/11). A sessão contou com a presença da Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, responsável pela indicação de Maria Cristiana à consideração do Senado Federal. Aprovada no Senado, após sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o nome da procuradora foi confirmado pela presidência da república.

Nascida em Piraju, a 334 quilômetros da capital paulista, a nova conselheira Ingressou no MPF em 1995 e, atualmente, é procuradora regional da República. Atuou junto às varas federais criminais do Estado de São Paulo e, em 1997, assumiu como representante do Ministério Público no Conselho Estadual de Entorpecentes de São Paulo.

Nove dos conselheiros são do Poder Judiciário, indicados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Tribunal Superior do Trabalho (TST). Os outros seis integrantes são advogados, procuradores e pessoas de notório saber jurídico, indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), pela Procuradoria Geral da República (PGR), pelo Senado Federal e pela Câmara dos Deputados.

Luiza Fariello
Agência CNJ de Notícias

 

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/noticiascnj/mZae/~3/o9x9zL3OxB0/88047-procuradora-cristiana-ziouva-toma-posse-como-conselheira-do-cnj-3.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Semana da Conciliação alcançou mais de R$ 1,5 bilhão em acordos em 2018

Os acordos homologados em todo o país durante a XIII Semana Nacional da Conciliação somaram …