Luiz José Dezena da Silva é empossado ministro no TST

document.write(‘‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);



Ele integrará a Primeira Turma e a SDI-2.

O Tribunal Superior do Trabalho deu posse nesta quarta-feira (5) a Luiz José Dezena da Silva no cargo de ministro. Ele ocupará a vaga reservada a magistrados do trabalho de carreira decorrente da aposentadoria do ministro Fernando Eizo Ono. A sessão solene de posse ocorreu no Plenário Ministro Arnaldo Süssekind, no edifício-sede do TST, em Brasília.

O presidente do TST, ministro Brito Pereira, deu as boas-vindas ao novo integrante da Corte e destacou que o ministro Dezena é um magistrado acostumado com as teses discutidas no TST. Até a posse, o ministro era desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP).

A solenidade de posse contou, na mesa de honra, com a presença do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli; do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça; e da procuradora-geral da república, Raquel Dodge. Também compuseram a mesa o presidente do Conselho Federal da ordem dos Advogados do Brasil, Cláudio Lamachia, o deputado federal Baleia Rossi (MDB/SP), do vice-procurador-geral do trabalho, Luiz Eduardo Guimarães Bojart, e do ministro de Estado dos Direitos Humanos, Gustavo do Vale Rocha.

Currículo

O novo ministro do TST nasceu em Águas da Prata (SP) e se formou em Ciências Jurídicas e Contábeis. Atuou como advogado até ser aprovado, em 1990, no concurso público para juiz do trabalho substituto. Entre 1996 a 1998, atuou como juiz auxiliar da Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas).

Em 2010, foi promovido a desembargador do TRT 15. Lá ocupou a função de juiz auxiliar da Corregedoria Regional entre 2006 e 2008 e também integrou a Comissão de Jurisprudência.

No TST, irá integrar a Primeira Turma e a Subseção II da Seção Especializada em Dissídios Individuais.

Confira aqui a galeria de fotos da sessão solene.

(JS/CF)

<!– –> var endereco; endereco = window.location.href; document.write(‘‘) <!—-> Inscrição no Canal Youtube do TST

Fonte Oficial: http://www.tst.jus.br/web/guest/noticias?p_p_id=89Dk&p_p_lifecycle=0&refererPlid=10730&_89Dk_struts_action=%2Fjournal_content%2Fview&_89Dk_groupId=10157&_89Dk_articleId=24750896.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Aeroviários e empresas aéreas chegam ao consenso em mediação na Vice-Presidência do TST

document.write(‘Seguir‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”); As entidades sindicais fazem negociação coletiva com mediação do ministro Renato Paiva …