Câmara aprova doação de área pública à maternidade Amparo Maternal

Sessão Plenária desta terça-feira (11/12)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

O PL (Projeto de Lei) 490/18, de autoria do Executivo, foi aprovado em segunda e definitiva votação na Sessão Plenária desta terça-feira (11/12). O Projeto autoriza a doação de área localizada na Vila Clementino, na Zona Sul da capital, à maternidade Amparo Maternal, instituição gratuita credenciada ao SUS (Sistema Único de Saúde), dedicada à medicina humanizada.

O PL altera um artigo da Lei 14.884 de 2009 e acrescenta a condição de que a entidade deverá prestar assistência de saúde em geral e assistência social e/ou educativa. Com a aprovação, o texto será encaminhado para a sanção do prefeito Bruno Covas.

Segundo o líder do governo na Câmara, vereador Fábio Riva (PSDB), o Projeto original de doação da área restringia a atuação da instituição ao serviço de maternidade e apoio às gestantes. “Agora fazemos justiça ao Amparo Maternal, acertando todas as questões legais de todos os serviços oferecidos e a serem oferecidos à população da cidade de São Paulo, principalmente às gestantes, os acompanhamentos e os serviços de saúde e educação”, afirmou o vereador.

Favorável ao Projeto, o vereador Gilberto Natalini (PV) usou a Tribuna para falar sobre a importância da maternidade para a população paulistana. “A maternidade presta um serviço social inestimável, atendendo as mulheres grávidas com maior vulnerabilidade da capital. Voto o PL com muita vontade, e acho meritório que a instituição tenha regularizado a sua situação”, afirmou Natalini.

Com referências à história da maternidade, o vereador Paulo Frange (PTB) também se manifestou favoravelmente à proposta. “O hospital tem que ser guardado na memória do paulistano porque ele é único. Não conhecemos nenhuma maternidade no Brasil com o mesmo perfil do Amparo Maternal”, disse Frange.

Ainda durante a Sessão Plenária, o vereador Celso Jatene (PR) destacou outras áreas públicas bem utilizadas na cidade. Jatene citou como exemplo a doação ou cessão de terrenos municipais para a construção de uma estação do metrô, um Centro de Medicina Esportiva, do Hospital do GRAACC, da Associação Cruz Verde e, agora, do Amparo Maternal.

Jatene destacou o papel da Câmara nessas doações ao reconhecer o trabalho social das instituições beneficiadas. “Subindo da Vila Mariana para a Vila Clementino, vê-se que as áreas públicas são muito bem utilizadas. E nós, aqui, sabemos reconhecer isso. Fazemos a cessão e a doação das áreas para quem utiliza a área pública realmente da melhor forma possível”, afirmou o vereador.

O vereador Eduardo Suplicy (PT) também elogiou a iniciativa. “O Amparo Maternal é uma instituição exemplar que realiza mais de 500 partos por mês. A maternidade tem feito procedimentos extraordinários, sobretudo para todas as mães carentes que ali chegam”, afirmou Suplicy.

Na mesma linha, o vereador Aurélio Nomura (PSDB) ressaltou o trabalho da maternidade. “O Amparo Maternal trabalha com acolhimento, principalmente de pessoas em situação de rua. A instituição faz todo o acompanhamento durante a gestação e após o nascimento. E ainda oferece, durante seis meses, todo o apoio às mães”, disse Nomura.

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/camara-aprova-doacao-de-area-publica-a-maternidade-amparo-maternal/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Desapropriação para criar Circuito das Compras do Brás é discutida em audiência

Audiência Pública discute projeto do circuito de compras no Brás (02/5). DANIEL MONTEIRODA REDAÇÃO Audiência …