Davi Alcolumbre assume o Senado prometendo fim do ‘segredismo’ — Senado Notícias

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi empossado como presidente do Senado Federal neste sábado (2) e prometeu trabalhar pelo fim do voto secreto nas deliberações da Casa. O novo chefe do Poder Legislativo garantiu que valorizará a transparência em todas as práticas do Congresso Nacional.

— No que depender da minha condução, esta será a derradeira sessão do “segredismo”, do conforto enganoso do voto secreto. Não devemos temer a crítica das ruas: devemos ouvi-la com atenção e acolhê-la com humildade.

Alcolumbre assegurou que promoverá a “democratização do processo legislativo” no Senado, garantindo que todos os senadores sejam tratados de forma igualitária. Ele afirmou que irá dividir a responsabilidade de comandar a Casa com os demais colegas e pediu o apoio de todos na função.

— Precisamos reunificar o Senado em torno do que lhe deve ser mais caro: a República e o interesse público.

O novo presidente citou as reformas políticas e econômicas que o Congresso deverá votar nos próximos meses, classificando-as como assuntos de urgência para o futuro do país.

— Teremos grandeza e espírito público. Não podemos nos dar ao luxo de falhar.

Diálogo

Após duas sessões atribuladas para a eleição do novo presidente, Alcolumbre procurou adotar uma posição agregadora. Ele cumprimentou nominalmente todos os demais candidatos na eleição: Esperidião Amin (PP-SC), Angelo Coronel (PSD-BA), Reguffe (sem partido-DF), Renan Calheiros (MDB-AL) e Fernando Collor (Pros-AL).

O novo presidente assegurou que não levará as discordâncias do processo eleitoral para a sua gestão à frente do Senado.

— A condição de adversário é passageira, e permanentes são as instituições. Não conduzirei um Senado de revanchismo. Meus adversários terão de minha parte disposição para o diálogo, cooperação e deferência.

Alcolumbre também agradeceu aos senadores que retiraram seus nomes da disputa para apoiá-lo: Alvaro Dias (Pode-PR), Major Olimpio (PSL-SP) e Simone Tebet (MDB-MS). Ele também agradeceu a Tasso Jereissati (PSDB-CE), que desistiu de se candidatar.

Cumprimentos

Depois da eleição, Davi Alcolumbre foi parabenizado pelos seguintes senadores:

  • Angelo Coronel (PSD-BA)
  • Esperidião Amin (PP-SC)
  • Jorge Kajuru (PSB-GO)
  • Carlos Viana (PSD-MG)
  • Humberto Costa (PT-PE)
  • Marcos Rogério (DEM-RO)
  • Otto Alencar (PSD-BA)
  • Eduardo Girão (Pros-CE)
  • Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
  • Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
  • Zequinha Marinho (PSC-PA)
  • Lasier Martins (PSD-RS)
  • Arolde de Oliveira (PSD-RJ)
  • Eliziane Gama (PPS-MA)
  • Nelsinho Trad (PSD-MS)
  • Reguffe (sem partido-DF)
  • Jorginho Mello (PR-SC)
  • Lucas Barreto (PSD-AP)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/02/02/davi-alcolumbre-assume-o-senado-prometendo-fim-do-2018segredismo2019.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CAE aprova mandatos fixos para diretores do Banco Central — Senado Notícias

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou mandatos fixos para a diretoria do …