Deputados lamentam morte do jornalista Ricardo Boechat – Notícias

Reprodução/Facebook

Ricardo Boechat morreu nesta segunda-feira, vítima de acidente de helicóptero

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e diversos parlamentares lamentaram a morte do jornalista Ricardo Boechat, vítima de um acidente de helicóptero em São Paulo, nesta segunda-feira (11).

“Recebo com tristeza a informação sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto do helicóptero que caiu nesta manhã. Boechat foi um dos grandes comunicadores do nosso país e uma referência de bom jornalismo e independência. Minha solidariedade a seus familiares e amigos”, disse Rodrigo Maia, no Twitter.

Parlamentares de partidos como DEM, PSDB, PPS, Psol e PT também lamentaram a morte do jornalista.

O líder do PPS na Câmara, deputado Daniel Coelho (PE), afirmou que o jornalista, durante toda sua trajetória, prezou pelo jornalismo de qualidade. “O Brasil perde uma das maiores referências no jornalismo. Ricardo Boechat praticou um jornalismo independente e sério. Era um profissional que não tinha medo de emitir suas opiniões a respeito de qualquer assunto”, disse.

“Boechat era um exemplo de profissional para o Brasil e para o mundo. Sua trajetória pode e deve ser seguida por todos que atuam na comunicação”, afirmou Daniel Coelho.

O líder do PT, deputado Paulo Pimenta (RS), também divulgou nota de pesar. “A bancada do PT na Câmara manifesta profundo pesar pelas mortes do jornalista Ricardo Boechat e do piloto Ronaldo Quattrucci, vítimas do acidente com helicóptero que caiu hoje no Rodoanel, em São Paulo. O jornalismo brasileiro perde um de seus principais expoentes, num momento em que o Brasil enfrenta um governo que ameaça direitos e a própria atuação livre da imprensa”, diz a nota.

“Neste momento de dor, manifestamos nossa solidariedade aos parentes e familiares de ambos, assim como aos amigos e colegas de Boechat da Rede Bandeirantes”, conclui a nota divulgada por Paulo Pimenta.

Contribuição ao jornalismo
Segundo nota divulgada pelo Psol, “Boechat deixa uma vida de contribuição ao bom exercício do jornalismo crítico”. “Mais um dia triste para o Brasil”, diz trecho da nota.

Nota divulgada pela Executiva Nacional do PSDB destacou que Boechat “ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro e atuou em alguns dos principais veículos e canais do País”.

Parlamentares do DEM também lamentaram a morte do jornalista. “Toda solidariedade aos familiares, amigos e colegas da Rede Bandeirantes. O jornalismo, a democracia e o País perderam um grande representante”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Boechat tinha 66 anos de idade, era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista IstoÉ. Ao longo de sua carreira, também escreveu para jornais como O Globo, O Dia e O Estado de São Paulo.

Fonte Oficial: Câmara dos Deputados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Senado pode aprovar PEC até julho, diz Davi — Senado Notícias

Reforma da Previdência: Senado pode aprovar PEC até julho, diz Davi 22/02/2019, 18h03 …