Cras Vila Torres e Cajuru continuam cadastramento de famílias atingidas – Prefeitura de Curitiba/PR

A Fundação de Ação Social (FAS) abrirá neste sábado (23/2) os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) Vila Torres e Cajuru para continuar o cadastramento das famílias que tiveram as casas alagadas durante o temporal que atingiu Curitiba nesta quinta-feira (21/2). Os atendimentos serão das 8h às 12h.

Durante toda a manhã desta sexta-feira (22/2), equipes da FAS estiveram na região para fazer o levantamento das famílias que precisam de atendimento socioassistencial, mas muitas não estavam em casa e não foram localizadas, segundo explica a assessora dos Núcleos Regionais da FAS, Veranice Vieira de Lara Hayashida.     

Até o início da tarde, 90 famílias que vivem na Vila Torres foram cadastradas. Elas estão recebendo cobertores, colchões, roupas e cestas básicas no Cras. O total de famílias atingidas pelo temporal na cidade chega a 250, nas regionais Matriz, Cajuru, Boqueirão e Portão.

Na Regional Boqueirão 40 famílias foram atendidas nos Cras Iguape, Boqueirão e Alto Boqueirão. Na Regional Cajuru, foram cadastradas 66 famílias que vivem na Vila Betel e na Rua Santa Anastácia. O Parolin foi a área mais afetada da Regional Portão, onde 54 famílias precisaram de atendimento e receberam colchões e cestas básicas. Nenhuma família ficou desalojada.

Limpeza

Desde as 7h, equipes da FAS estão trabalhando para a limpeza das casas de passagem Jardim Botânico e Plínio Tourinho, que atendem pessoas em situação de rua na Regional Matriz e também foram alagadas. O trabalho garantirá o retorno das atividades nesta sexta-feira (22/2) com pernoite.

As duas unidades oferecerão 120 vagas. Segundo Veranice, caso a demanda de atendimento seja maior, será mantido o atendimento nas demais unidades da rede.

Após a forte chuva, educadores sociais trabalharam na remoção das pessoas que estavam nas casas de passagem alagadas e no serviço de abordagem social. Todas foram encaminhadas para as unidades de acolhimento institucional Campina do Siqueira e Boqueirão e para as casas de passagem Rebouças e Bairro Novo, que juntas tinham no momento 109 vagas disponíveis. A FAS abriu ainda 70 vagas emergenciais na República Boqueirão para atender a demanda.

Até as 6h desta sexta-feira, foram realizadas 230 abordagens sociais. Quarenta pessoas recusaram acolhimento.

 

 

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/cras-vila-torres-e-cajuru-continuam-cadastramento-de-familias-atingidas/49369.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Embaixador da Holanda conhece o Bairro Novo da Caximba – Prefeitura de Curitiba/PR

O projeto do Bairro Novo da Caximba terá a vertente de desenvolvimento econômico como objeto …