Cras Vila Torres e Cajuru continuam cadastramento de famílias atingidas – Prefeitura de Curitiba/PR

A Fundação de Ação Social (FAS) abrirá neste sábado (23/2) os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) Vila Torres e Cajuru para continuar o cadastramento das famílias que tiveram as casas alagadas durante o temporal que atingiu Curitiba nesta quinta-feira (21/2). Os atendimentos serão das 8h às 12h.

Durante toda a manhã desta sexta-feira (22/2), equipes da FAS estiveram na região para fazer o levantamento das famílias que precisam de atendimento socioassistencial, mas muitas não estavam em casa e não foram localizadas, segundo explica a assessora dos Núcleos Regionais da FAS, Veranice Vieira de Lara Hayashida.     

Até o início da tarde, 90 famílias que vivem na Vila Torres foram cadastradas. Elas estão recebendo cobertores, colchões, roupas e cestas básicas no Cras. O total de famílias atingidas pelo temporal na cidade chega a 250, nas regionais Matriz, Cajuru, Boqueirão e Portão.

Na Regional Boqueirão 40 famílias foram atendidas nos Cras Iguape, Boqueirão e Alto Boqueirão. Na Regional Cajuru, foram cadastradas 66 famílias que vivem na Vila Betel e na Rua Santa Anastácia. O Parolin foi a área mais afetada da Regional Portão, onde 54 famílias precisaram de atendimento e receberam colchões e cestas básicas. Nenhuma família ficou desalojada.

Limpeza

Desde as 7h, equipes da FAS estão trabalhando para a limpeza das casas de passagem Jardim Botânico e Plínio Tourinho, que atendem pessoas em situação de rua na Regional Matriz e também foram alagadas. O trabalho garantirá o retorno das atividades nesta sexta-feira (22/2) com pernoite.

As duas unidades oferecerão 120 vagas. Segundo Veranice, caso a demanda de atendimento seja maior, será mantido o atendimento nas demais unidades da rede.

Após a forte chuva, educadores sociais trabalharam na remoção das pessoas que estavam nas casas de passagem alagadas e no serviço de abordagem social. Todas foram encaminhadas para as unidades de acolhimento institucional Campina do Siqueira e Boqueirão e para as casas de passagem Rebouças e Bairro Novo, que juntas tinham no momento 109 vagas disponíveis. A FAS abriu ainda 70 vagas emergenciais na República Boqueirão para atender a demanda.

Até as 6h desta sexta-feira, foram realizadas 230 abordagens sociais. Quarenta pessoas recusaram acolhimento.

 

 

Fonte Oficial: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/cras-vila-torres-e-cajuru-continuam-cadastramento-de-familias-atingidas/49369.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Prefeitura homologa as inscrições para Feira do Peixe da Capital

A prefeitura de Porto Alegre, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), publicou …