STF retoma julgamento sobre alcance da Justiça Eleitoral. Veja ao vivo – Congresso em Foco

O Supremo Tribunal Federal (STF) continua, na tarde desta quinta-feira (14), o julgamento que define se a Justiça Eleitoral deve assumir todos os casos em que houver crimes eleitorais, como o caixa 2, mesmo que as investigações também incluam outros crimes, como corrupção e lavagem de dinheiro, por exemplo.

Veja ao vivo:

Procuradores da força-tarefa da operação Lava Jato e alguns juristas afirmam que o combate à corrupção no Brasil ficará comprometido se o STF decidir levar todos os casos à Justiça Eleitoral, porque o TSE e os TREs não têm estrutura e especialização para assumir estes casos. Os procuradores defendem que os esquemas em que houver ambos os crimes (comuns e eleitorais) devem ser separados.

Na última quarta-feira o julgamento iniciou com uma derrota parcial da Lava Jato, por 2 votos a 1. Enquanto o ministro Edson Fachin votou no sentido de separar as investigações entre os foros comum e eleitoral, Alexandre de Moraes e Marco Aurélio Mello entenderam que a Justiça Eleitoral deve assumir os casos por inteiro.

Nesta quinta, porém, a sessão plenária foi retomada com os votos dos ministros Luís Roberto Barroso e Rosa Weber, que acompanharam o entendimento de Fachin, deixando o placar em 3 a 2 para a separação entre Justiça eleitoral e comum. Em seguida, vota Luiz Fux.

>> Toffoli se irrita com crítica e diz que vai entrar com representação contra procurador da Lava Jato

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Revisão – PGM Boa Vista – Dizer o Direito

Olá amigos do Dizer o Direito, Está disponível a revisão para o concurso de Procurador …