Comissão de Saúde debate DSTs e tuberculose em Audiência Pública

KAMILA MARINHO
DA REDAÇÃO

Em Audiência Pública realizada na tarde desta quarta-feira (20/03), a Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher debateu os avanços e retrocessos das políticas públicas no enfrentamento das DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Segundo o último Boletim Epidemiológico HIV/Aids, do Ministério da Saúde, existem cerca de 866 mil pessoas infectadas pelo HIV no Brasil. Nos últimos cinco anos, foram registrados em média 40,9 mil portadores da doença ao ano.

Para a vereadora Edir Sales (PSD), presidente da comissão, é muito importante que a população participe desta discussão sobre as políticas públicas no combate às DSTs. “A Audiência Pública de hoje é muito importante para discutirmos a união dos representantes da saúde pública, nos âmbitos municipal, estadual e federal”, afirmou a vereadora.

Maria Aparecida Martinelli, do Movimento de Saúde Vila Ema, destacou o trabalho dos vereadores na discussão sobre a prevenção. “Essa discussão demonstra o quanto a gente precisa de políticas públicas para acabar com essas doenças”, observou Maria Aparecida.

Outra pauta discutida durante a audiência foi a tuberculose, doença causada por uma bactéria que acomete principalmente o pulmão. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), são registrados um milhão de casos da doença anualmente no mundo – no Brasil, são cerca de cinco mil casos anuais. A meta da OMS é, até 2050, erradicar a tuberculose no mundo.

Para alcançar essa meta, de acordo com José Carlos Veloso, membro do Comitê Estadual de Controle Social da Tuberculose, será necessário trabalhar três grandes pilares do combate à doença. “O envolvimento da sociedade civil na prevenção básica ao paciente. As políticas integradas e proteção social ao usuário, por meio do acompanhamento e atenção básica ao paciente, e, por fim, a intensificação da pesquisa e inovação no tratamento”, lista Veloso.

Integrante da comissão, o vereador Gilberto Natalini (PV) chamou atenção para a necessidade de ampliar o debate sobre a tuberculose. “É uma doença de que se fala pouco e todo mundo tem medo. Temos que nos debruçarmos sobre esta realidade e cobrarmos medidas e ações do governo para erradicarmos este mal”, disse Natalini.

Também integrante da comissão, o vereador Celso Giannazi (PSOL) questionou os investimos na área da saúde no país. “Qual o caminho que estamos seguindo em relação à Saúde Pública no Brasil? É importante discutirmos os avanços, os retrocessos, a falta de investimento e, principalmente, o aumento dos casos de tuberculose no país”, disse Giannazi.

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/comissao-de-saude-debate-dsts-e-tuberculose-em-audiencia-publica/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Regulamento disciplinar da GCM é debatido em Comissão

Atualizado em (25/04/2019 – 18h48) | Comissões, Geral, Notícias, Segurança Pública …