Ministro envia para 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) ação penal contra ex-deputados do PP – STF

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o imediato envio à 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) dos autos da Ação Penal (AP) 1034, em que os políticos do Partido Progressista (PP) João Pizzolatti, José Otávio Germano e Luiz Fernando Faria e o conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA) Mário Negromonte respondem pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com o término do mandato de deputado federal e a não reeleição para a atual legislatura de José Otávio Germano (RS) e Luiz Fernando Faria (MG), o relator reconheceu a incompetência do STF para julgar o caso.

O ministro acolheu a manifestação do Ministério Público Federal (MPF) de que, com o fim do mandato dos parlamentares, cessa-se o foro por prerrogativa de função e, consequentemente, a competência jurisdicional do Supremo. Sobre o juízo para remessa dos autos, o relator também deu razão ao MPF. Embora o período de abrangência de algumas condutas imputadas a Mário Negromonte sejam posteriores ao exercício do cargo de conselheiro do TCM-BA, os fatos narrados na denúncia não estão relacionados a essa função, mas ao cargo de deputado federal por ele exercido, também pelo PP. Com relação à prevenção da 13ª Vara Federal de Curitiba, o relator ressaltou que “não há dúvidas a esse respeito”, uma vez que a denúncia narra “vultoso esquema implicando agentes políticos, executivos e lobistas”, orientado a práticas delituosas correlacionadas à Petrobras.

Por fim, Fachin ressaltou que não se aplica ao caso a exceção assentada no julgamento da Questão de Ordem na Ação Penal (AP) 937 sobre a manutenção da jurisdição do STF nos casos em que a ocupação do cargo cessar após o término da instrução processual, com a publicação do despacho de intimação das partes às alegações finais. No caso da AP 1034, o ministro observou que o processo se encontra na fase de citação dos réus.

AR/AD

Leia mais:

11/12/2018 – Segunda Turma exclui de denúncia contra Mario Negromonte duas imputações de lavagem de dinheiro

Fonte Oficial: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=406343.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Ministro Fachin promove audiência sobre demarcação de terras indígenas em SC – STF

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, designou para o dia 29/4, às 14h, …