MDB critica “açodamento” na prisão de Temer e defende inocência do ex-presidente – Congresso em Foco

Em nota divulgada há pouco, o comando nacional do MDB criticou a prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco com base em delação da Lava Jato.  Para o partido de Temer, houve açodamento na decisão do juiz Marcelo Bretas, do Rio. Segundo a legenda, que é presidida pelo ex-senador Romero Jucá (RR), outro investigado na Lava Jato, nenhum dos dois emedebistas cometeu qualquer irregularidade.

Veja a íntegra do comunicado:

“O MDB lamenta a postura açodada da Justiça à revelia do andamento de um inquérito em que foi demonstrado que não há irregularidade por parte do ex-presidente da República, Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco. O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito de defesa.”

A Polícia Federal cumpre oito mandados de prisão.

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Bolsonaro pede empenho dos governadores para aprovar reforma da Previdência – Congresso em Foco

O presidente Jair Bolsonaro quer os governadores engajados junto às suas bancadas no Congresso pela …