Prêmio Sabotage 2019 anuncia vencedores do hip-hop

Vencedores do Prêmio Sabotage 2019 (22/3). Foto: André Moura / CMSP

MARIANE MANSUIDO
DA REDAÇÃO

A Câmara Municipal de São Paulo realizou, nesta sexta-feira (22/03), a 5ª edição do Prêmio Sabotage, premiação que reconhece o trabalho de artistas que se destacaram no cenário do hip-hop paulistano e que contribuem para o processo de inclusão social, musical e cultural dos jovens na cidade de São Paulo.

O prêmio leva o nome artístico do paulistano Mauro Mateus dos Santos, popularmente conhecido como o rapper Sabotage. O artista cresceu na periferia da zona sul da capital. Ainda jovem Sabotage envolveu-se no mundo do crime, mas encontrou na música o começo de uma nova vida. Ganhou reconhecimento pelo talento como compositor e rapper, tendo lançado seu primeiro disco nos anos 2000. Em 23 de janeiro de 2003, foi assassinado, mas seu legado inspira jovens até hoje.

“É um grande orgulho ver até onde o trabalho dele chegou porque todas as pessoas que se inscreveram neste prêmio foram influenciadas por ele de alguma forma. E isso mantém o legado dele vivo”, declarou a mestre de cerimônia do evento, Tamires Rocha, filha de Sabotage.

Presente à solenidade, o secretário municipal de Cultura, Alexandre Youssef, disse que é a primeira vez que o Prêmio Sabotage foi incorporado ao Mês do Hip-Hop em São Paulo. “Precisamos divulgar, integrar e ampliar este prêmio e as ações da cultura do hip-hop em toda a agenda cultural de São Paulo, porque essa é uma cultura que também é a cara da cidade”, afirmou Youssef.

A vereadora Soninha (PPS), autoria da iniciativa na Câmara, disse que a premiação é uma forma de honrar o trabalho do rapper. “Temos que lembrar quem foi o Sabotage, o que ele representava para os jovens e continua representando até hoje, mesmo depois da sua morte precoce e violenta. Temos que honrar sua construção”, enfatizou Soninha.

Nesta edição do prêmio, a Comissão dos Direitos da Criança, do Adolescente e da Juventude, responsável pela premiação, recebeu 77 inscrições, para as quatro categorias: DJ, MC, Graffiti e Breaking. A Comissão Julgadora 2019 foi formada por Cristiane Correia Dias (Bgirl Cris), mestre em Educação pela USP, com dissertação sobre hip-hop; Dorly Neto, relações públicas e produtor musical; Lunna Rabetti, presidente da Frente Nacional de Mulheres no Hip-Hop; Jodson Silva (Joul Matéria Rima), fundador do grupo de hip-hop Matéria Rima; e Olívia Yassudo, artista plástica do Coletivo Amor de Madre.

Cristiane Dias destacou a presença de mais mulheres na premiação deste ano. “Tivemos uma maior participação das mulheres, o que demonstra uma preocupação quanto à equidade de gênero. Mas o principal critério avaliado foi o impacto dos candidatos nas comunidades, isso é relevante quando se fala de hip-hop e da juventude periférica, porque temos que valorizar as pessoas que colaboram com a formação dos jovens enquanto cidadãos”, disse Cristiane.

Uma das vencedoras foi Gabriela Bruce (Gabi Bruce), na categoria melhor grafiteira. “Sempre existiram mulheres dentro do hip-hop, mas independente do elemento que a mulher pratique, sempre temos essa invisibilidade. Então, estar aqui é um reconhecimento do meu trabalho, que faço há 17 anos”, declarou Gabriela.

Também foi premiado Hélio Barrachino Jr. (DJ Heliobranco), na categoria melhor Disk Jockey (DJ). “Esse prêmio coroa todo o trabalho e esforço que o hip-hop vem fazendo. Receber uma homenagem com o nome do Sabotage traz ainda mais orgulho e é um diferencial dentro do próprio hip-hop”, afirmou Hélio, DJ há 30 anos.

Conheça os finalistas e vencedores do Prêmio Sabotage 2019

  • Categoria I – Melhor DJ (Disk Jockey):

DJ Heliobranco (Hélio Barrachino Jr.) (vencedor)
DJ Paul (Paulo Rogerio Marcondes Benedicto)
Vivian Marques

  • Categoria II – Melhor MC (Mestre de Cerimônia):

Prodígio (Adriano Vicentini)
Odisseia das Flores (Chaiane Ezequiel da Silva Mendes) (vencedora)
Priscilla Feniks (Priscilla Matos Ribeiro Silva)

  • Categoria III – Melhor Grafiteiro:

Soneca.SP (Cleiton Rodrigues Pereira)
Gabi Bruce (Gabriela Bruce) (vencedora)
Mari Oliveira (Mariana de Oliveira Silva)

  • Categoria IV – Melhor BBoy / BGirl (Dançarino):

BGirl Angel (Chaya Gabor)
BBoy Jotta (Dionatan Cardoso Araujo)
BGirl Miwa (Miwa Kozuma) (vencedora)

 

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/premio-sabotage-2019-anuncia-vencedores-do-hip-hop/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Audiência ouve munícipes sobre projetos para educação, cultura e esportes

Reunião da Comissão de Educação MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO A Comissão de Educação, Cultura e …