Câmara fica no escuro em defesa do meio ambiente global

Câmara Municipal participa da Hora do Planeta 2019 – Foto: Jeldean Silveira

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

O Palácio Anchieta, sede da Câmara Municipal de São Paulo, ficou no escuro neste sábado (30/3), entre as 20h30 e 21h30, na chamada Hora do Planeta, que mobilizou vários países mundo afora. As luzes do Legislativo paulistano foram apagadas para colaborar no fortalecimento da consciência da população para os problemas ambientais globais.

A ação simbólica chamada Hora do Planeta foi criada pela organização não governamental WWF (World Wildlife Fund), criada no início da década de 1960, na Inglaterra. A sugestão para que a Câmara participasse do ato foi do vereador Gilberto Natalini (PV).

A Hora do Planeta surgiu para que as pessoas reflitam sobre as consequências ambientais provocadas pelas mudanças climáticas, que afetam diretamente a vida da sociedade e da natureza.

Nascido em 2007, em Sydney, na Austrália, o movimento tem se espalhado pelo mundo inteiro. No ano passado, a Hora do Planeta contou com a participação de cidades de 188 países, com mais de 17 mil pontos no escuro durante 60 minutos. No Brasil, foram 1,5 mil monumentos em cerca de 100 municípios.

 

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/camara-fica-no-escuro-em-defesa-do-meio-ambiente-global/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CCJ debate projeto que prevê desmonte do Minhocão

Audiência pública da CCJ discute projeto de desmonte do Minhocão (12/8) MARIANE MANSUIDODA REDAÇÃO Na …