Presidente do TSE se reúne com gestores para tratar de fake news e eleições — Tribunal Superior Eleitoral

Gestores de áreas técnicas, servidores, secretários, assessores e juízes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reuniram-se na tarde desta segunda-feira (29) com a presidente da Corte Eleitoral, ministra Rosa Weber, e com o ministro Og Fernandes, para tratar do tema fake news. Na pauta do encontro estiveram as ações já adotadas pela Corte durante as Eleições Gerais de 2018 e os preparativos para o Seminário Internacional Fake News e Eleições, que será realizado nos dias 16 e 17 de maio, na sede do órgão, em Brasília.

Rosa Weber ressaltou a todos que os debates do seminário servirão de base para o estabelecimento de estratégias a serem observadas nas Eleições de 2020, que serão presididas pelo ministro Luís Roberto Barroso. Segundo ela, é preciso atentar para as ações que visam desqualificar o sistema de votação pela urna eletrônica, que está na base das nossas eleições, afetando a credibilidade da instituição Justiça Eleitoral. “Celeridade na resposta é fundamental para fazer frente às acusações. Então nós temos que ficar bem atentos a isso até a nossa eleição”, afirmou a ministra.

Durante a reunião, os participantes apresentaram à presidente do TSE uma síntese das principais ações eprovidências tomadas para enfrentar a divulgação de fake news, bem como sugeriram novas estratégias para combater a propagação de notícias falsas nas Eleições Municipais de 2020.

Na avaliação do secretário-geral da presidência do TSE, Estêvão Waterloo, durante as Eleições de 2018 foram superados vários obstáculos por meio de diversas iniciativas adotadas no enfrentamento de fake news. Algumas, para ele, fizeram toda a diferença na realização das eleições. “Todas as atitudes tomadas foram muito profícuas e conseguimos capitanear muitas competências distintas. Ganhamos velocidade e aprendemos como fazer esse trabalho de forma objetiva, integrada e segura”, disse.

Segundo o secretário, se a informação não sair de uma fonte idônea, a instituição passa a sofrer problema da desinformação. Daí a importância de uma ação conjunta e coordenada com os Tribunais Regionais Eleitorais e com os grupos internos e externos que atuaram no TSE durante as Eleições de 2018 para fazer frente à disseminação dessas falácias.

Seminário Internacional Fake News e Eleições

O evento contará com a participação de dirigentes do Facebook, Google, Twitter e WhatsApp e de especialistas do FBI (Departamento Federal de Investigação dos EUA), da Polícia Federal, da Organização dos Estados Americanos (OEA) e do Poder Judiciário, além de representantes da imprensa, de universidades e de institutos de checagem nacionais e internacionais, entre outros convidados.

O seminário será dividido em cinco painéis, que discutirão diferentes aspectos relacionados à temática central do evento: mídias sociais no cenário eleitoral, ferramentas de enfrentamento das fake news, liberdade de expressão versus crime contra a honra, eleições e fake news no mundo, bem como lei eleitoral e os limites da propaganda.

Todos os painéis acontecerão na sexta-feira (17), a partir das 9h, e serão compostos por quatro palestrantes e um mediador. Cada palestrante terá 15 minutos para expor suas ideias e compartilhar informações e conhecimentos.

O encontro será aberto oficialmente na quinta-feira (16), às 19h, pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber. Também participarão da cerimônia de abertura a procuradora-geral Eleitoral, Raquel Dodge, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, entre outras autoridades.

IC/JB, DM

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2019/Abril/presidente-do-tse-se-reune-com-gestores-para-tratar-de-fake-news-e-eleicoes.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Manifestações da AMB, ANPR e Instituto Mais Cidadania encerram audiência pública no TSE — Tribunal Superior Eleitoral

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme Martins de Oliveira Neto, defendeu a …