Proposta inclui trabalho doméstico não remunerado no PIB – Notícias

Will Shutter/Câmara dos Deputados

Luizianne Lins: “A valorização desse tipo de trabalho, produzido quase que exclusivamente por mulheres, ajudará na busca da igualdade entre homens e mulheres”

O Projeto de Lei 638/19 inclui a chamada economia do cuidado – trabalho não remunerado exercido geralmente por mulheres – no sistema de cálculo do Produto Interno Bruto (PIB). A proposta, da deputada Luizianne Lins (PT-CE), tramita na Câmara dos Deputados.

Esse trabalho inclui limpar a casa, fazer comida, lavar roupa, cuidar dos filhos, levá-los a escola, ajudá-los nas tarefas escolares, cuidar dos idosos e doentes da família e, muitas vezes, prestar serviços para a comunidade, ajudar vizinhos, amigos ou parentes.

Segundo Lins, os dados oficiais sobre trabalho e emprego silenciam um contingente de brasileiros. “Falta visibilidade para o trabalho feminino.”

Pela proposta, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) será responsável por implementar e aplicar pesquisa sobre o uso do tempo que vai mensurar o trabalho na economia do cuidado. A pesquisa deverá ser feita, no máximo, a cada cinco anos.

O Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) acompanhará e implantação da economia do cuidado no sistema de contas, com relatórios semestrais.

O Sistema de Contas Nacionais apresenta informações sobre a geração, a distribuição e o uso da renda no País. Também traz dados sobre a acumulação de ativos não financeiros, patrimônio financeiro e sobre as relações entre a economia nacional e o resto do mundo.

Os ministérios da área econômica do governo deverão incluir em suas análises, na elaboração e monitoramento de políticas públicas, o conceito de economia do cuidado.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte Oficial: Câmara dos Deputados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Eliziane pede estudos sobre liberdade de imprensa ao Conselho de Comunicação — Senado Notícias

A líder do partido Cidadania no Senado, senadora Eliziane Gama (MA), sugeriu nesta quinta-feira (2) …