MP que reorganiza ministérios pode ser votada hoje na comissão – Notícias

A comissão mista que analisa a Medida Provisória 870/19, que reorganiza a estrutura ministerial do Poder Executivo, pode votar nesta manhã o relatório do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). A votação estava prevista para ontem, mas foi adiada por causa do início da Ordem do Dia no Plenário da Câmara dos Deputados.

Bezerra já havia apresentado seu relatório na terça-feira (7), mas ontem apresentou uma complementação de voto. Ele acatou 19 das 541 emendas apresentadas ao texto da MP. Uma delas desmembra o atual Ministério do Desenvolvimento Regional, permitindo a recriação dos ministérios das Cidades e da Integração Nacional. 

O texto original da MP 870/19 reduz de 29 para 22 o número de órgãos com status ministerial no governo federal.

Direitos indígenas
Por meio da MP, o governo transferiu as questões dos direitos indígenas do Ministério da Justiça para o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, também criado pela MP. O relator, no entanto, acatou uma emenda para que os direitos dos índios, inclusive a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o acompanhamento das ações de saúde desenvolvidas em prol das comunidades indígenas, estejam entre as competências do Ministério da Justiça.

O processo de demarcação de terras indígenas, porém, fica com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, iniciativa criticada pelos índios durante audiências públicas da comissão mista.

Coaf
Fernando Bezerra Coelho decidiu ainda manter o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) no Ministério da Justiça, atendendo a um pedido do governo e do titular da pasta, ministro Sérgio Moro. Há um movimento entre os deputados que busca transferir o órgão para o Ministério da Economia, como era até o ano passado.

A votação será realizada em instantes no plenário 2 da ala Nilo Coelho, no Senado.

Saiba mais sobre a tramitação de MPs

Fonte Oficial: Câmara dos Deputados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Projeto impede cobrança diferenciada de seguros para pessoas com deficiência — Senado Notícias

Operadoras de todas as espécies de seguros , inclusive os de vida, poderão ser obrigadas …