Câmara aprova concessão do Complexo Interlagos

Sessão Plenária desta quarta-feira (15/5)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou em segunda e definitiva votação, na sessão plenária desta quarta-feira (15/5), o PL (Projeto de Lei) 705/2017, de autoria do Executivo. Apesar de o projeto original aprovado prever a venda do Complexo Interlagos, uma emenda aprovada pelos parlamentares substituiu a alienação pela transferência da gestão por meio de concessão. Agora, o PL segue para a apreciação do prefeito, que poderá sancionar ou vetar o texto aprovado pelos vereadores.

Apresentada pela liderança de governo, a emenda em questão incluiu em artigo que permite transferir à iniciativa privada a administração do Complexo Interlagos, que envolve o autódromo José Carlos Pace, o Kartódromo Ayrton Senna e outras estruturas de apoio.

Líder do governo na Câmara, o vereador Fábio Riva (PSDB), comentou a mudança do inciso que previa a venda. Segundo Riva, ao conceder o Complexo Interlagos, a prefeitura poderá fiscalizar as regras estabelecidas pelo governo e mesmo rescindir o contrato de concessão, caso as normas acordadas não sejam devidamente respeitadas pelo concessionário. “Ao vender, você passa para um terceiro, que será dono do negócio. Na concessão, não. A prefeitura concede, mas continua com o patrimônio e dita as regras do que o concessionário pode fazer”, disse Riva.

A segunda emenda aprovada pela Casa é de autoria do presidente da Câmara, vereador Eduardo Tuma (PSDB), e dos vereadores Ricardo Nunes (MDB), Rodrigo Goulart (PSD) e Zé Turin (PHS).

Em comentário no Plenário, Tuma destacou as regras previstas para uso de Interlagos. “O parque que está no Complexo Interlagos continua parque público, com acesso gratuito à população paulistana. Quando o concessionário utilizá-lo para realização de algum evento, aí sim ele pode cobrar a entrada”, afirmou Tuma.

O vereador Paulo Frange (PTB) utilizou a tribuna do Plenário para encaminhar voto favorável ao Projeto de Lei. Para Frange, a concessão é melhor para o município do que a privatização. Durante o seu discurso, no entanto, Frange expôs algumas dúvidas. “As atividades sociais que existem lá hoje irão continuar sem custo para o munícipe do entorno? Qual o percentual da taxa de ocupação do solo que eu vou ter?”, questionou.

A bancada do PT votou contra o texto do Executivo e emendas. O partido sugeriu a criação de Comissão de Estudos específica para analisar os impactos financeiro e social do Grande Prêmio de Fórmula-1 de São Paulo. E propôs a realização de audiências públicas para debater o projeto com a sociedade. “Hoje, tem espaço de lazer, de caminhada… [Mas isso] não está nada explicado. Por um determinado tempo, algum privado vai administrar, mas sob quais condições? Não tem nada no projeto”, afirmou o vereador Antonio Donato (PT).

Projetos do Legislativo

Ainda na sessão plenária desta quarta-feira, a Câmara aprovou seis PLs (Projetos de Lei) de autoria dos vereadores. Com o resultado favorável, os projetos seguirão para a sanção ou veto do Executivo.

Entre as propostas, está o texto Substitutivo apresentado pela CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Participação Legislativa) ao PL 308/2017, de autoria da vereadora Rute Costa (PSD). Aprovado em segunda votação, o texto permite a isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) no primeiro ano subsequente à aquisição do imóvel.

Também foi aprovado o PL 202/2011, dos vereadores Antonio Donato (PT), Jair Tatto (PT) e Senival Moura (PT). O ex-vereador José Américo (PT), hoje deputado estadual, também assina a proposta. O projeto cria o Conselho de Radiodifusão Comunitária de São Paulo.

Outro PL com resultado favorável foi o 76/2016, dos vereadores Jair Tatto (PT) e Isac Félix (PL), que prevê destinação preferencial de todos os assentos do transporte coletivo urbano a idosos, gestantes, obesos, pessoas portadoras de deficiência ou mobilidade reduzida, além de pessoas com criança no colo.

O PL 132/2017, do vereador Reis (PT), também obteve resultado favorável. Ele institui passe livre aos policias civis e militares e também aos integrantes da Guarda Civil Metropolitana no transporte coletivo municipal.

Os últimos dois projetos aprovados foram o PL 353/2018, do vereador Toninho Vespoli (PSOL), que sugere o programa de valorização da cultura brasileira na cidade de São Paulo; e o PL 110/2017, dos vereadores Zé Turin (PHS) e Isac Félix (PL), que propõe o ensino de música na Rede Municipal de Ensino.

Clique aqui e confira todos os Projetos aprovados na sessão de hoje.

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/camara-aprova-concessao-do-complexo-interlagos/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Suspensão do IPTU dos imóveis declarados de utilidade pública é abordada em comissão

Atualizado em (15/05/2019 – 18h51) | Cidade, Comissões, Geral, Notícias, Política Urbana, Projetos …