Tribunal sedia em junho seminário sobre planejamento sustentável do Judiciário – STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai sediar em 26 e 27 de junho o VI Seminário de Planejamento Estratégico Sustentável do Poder Judiciário. Durante o evento, será assinado um memorando de entendimento entre o STJ e a ONU Meio Ambiente.

Segundo o presidente do tribunal, ministro João Otávio de Noronha, o seminário será uma oportunidade para demonstrar na prática o comprometimento da corte com o desenvolvimento sustentável.

“O STJ é referência nas ações de desenvolvimento sustentável, e estamos sempre buscando novas formas de avançar. O planejamento estratégico sustentável significa fazer mais com menos recursos e fazer mais sem destruir o meio ambiente.”

O ministro lembrou que o evento faz parte de um esforço institucional para integrar o STJ à Agenda 2030, iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) que busca colocar em prática, no período de 2016 a 2030, 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e metas envolvendo temáticas diversas dentro dos governos. O documento foi assinado por 193 países, incluindo o Brasil.

Em maio, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apresentou um estudo do comitê interinstitucional criado para sugerir propostas de integração das metas do Poder Judiciário com as metas e os indicadores dos objetivos de desenvolvimento sustentável da Agenda 2030.

Momento propício

Ao longo do seminário, magistrados, especialistas em meio ambiente, gestores públicos e pesquisadores debaterão assuntos como a internalização dos objetivos do desenvolvimento sustentável no Judiciário e a transversalidade das políticas públicas ambientais como fator de eficiência na administração pública, além da apresentação de alguns casos práticos.

Para o ministro Noronha, o momento atual é propício para a discussão desses temas, tendo em vista os desafios enfrentados.

“A realidade que se impõe ao gestor é um cenário de recursos financeiros e humanos escassos frente a uma demanda crescente. O planejamento sustentável das ações, além de fornecer respostas para esses problemas, também cumpre o seu objetivo principal que é a preservação de nosso planeta para gerações futuras.”

Ator importante

Denise Hamu, representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, afirmou que o evento simboliza a ampliação da agenda ambiental no Brasil. Ela destacou o papel do tribunal nesse contexto.

“O STJ tem sido um ator importante na disseminação e aplicação da agenda ambiental no país, implementando ações nas áreas de compras públicas sustentáveis, eficiência energética, eficiência no uso dos transportes, entre outras.”

A representante da ONU destacou que o seminário traz um portfólio de boas práticas de sustentabilidade no setor público e é um forte exemplo do comprometimento do Judiciário brasileiro com o meio ambiente.

“É com satisfação que assinaremos um memorando de entendimento com o STJ em um evento dessa relevância, para continuarmos cooperando para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no uso eficiente de recursos naturais e na capacitação de servidores públicos nessas agendas”, concluiu.

Sobre o evento

O VI Seminário de Planejamento Estratégico Sustentável do Poder Judiciário será realizado no auditório do STJ, localizado no Setor de Administração Federal Sul (SAFS), Quadra 6, Lote 1, Trecho 3, em Brasília. O evento é organizado pela Assessoria de Gestão Socioambiental do STJ.

As inscrições podem ser feitas on-line. Confira a programação do evento. Mais informações pelo telefone (61) 3319-6206 ou pelo email stj.socioambiental@stj.jus.br.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/NCBgQVLBB6E/Tribunal-sedia-em-junho-semin%C3%A1rio-sobre-planejamento-sustent%C3%A1vel-do-Judici%C3%A1rio.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Jurisprudência em Teses traz entendimentos sobre a Lei de Drogas – STJ

A Secretaria de Jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou a edição 126 de …