Empregados da Ebserh aceitam adiar greve para avaliar proposta do TST

document.write(‘‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);



Eles acolheram a mediação proposta pelo vice-presidente do TST.

Os empregados da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) informaram à Vice-Presidência do Tribunal Superior do Trabalho que decidiram suspender a greve marcada para a terça-feira (18), a fim de avaliar a proposta a ser apresentada pelo vice-presidente, ministro Renato de Lacerda Paiva, na quarta-feira (19), às 17h. Em razão da impossibilidade de promover reunião presencial, o vice-presidente apresentará a proposta e prestará esclarecimentos em transmissão ao vivo pelo Canal do TST no YouTube.

Boa vontade

No dia 13/6, o ministro, em reunião unilateral de negociação com a Ebserh e com os empregados, representados pela Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), pela Federação Nacional dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Fenadsef) e pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam), propôs o adiamento da greve e se comprometeu a apresentar proposta de acordo no dia 19/6. Hoje (17), as partes noticiaram a Vice-Presidência do acolhimento do encaminhamento da mediação proposta. “Entendo a manifestação como relevante gesto de boa vontade e disposição para a busca do consenso”, afirma o ministro.

Transmissão

Em despacho assinado hoje, o ministro pede às entidades sindicais que informem a transmissão a todos os empregados da Ebserh para que possam acompanhar a apresentação da proposta, o que permitirá a melhor compreensão possível do seu conteúdo.

(CF/GVP)

Leia mais:

13/6/2019 – Vice-presidente do TST propõe adiamento de greve na Ebserh para continuidade de negociação

Esta matéria tem cunho meramente informativo.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
secom@tst.jus.br
<!– –> var endereco; endereco = window.location.href; document.write(‘‘) <!—-> Inscrição no Canal Youtube do TST

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Uso de motocicleta própria não afasta direito de promotor a indenização por acidente

document.write(‘Seguir‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”); A empresa sustentava que o empregado foi o responsável pelo acidente 15/08/19 …