Morre jornalista Paulo Henrique Amorim – Congresso em Foco

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu vítima de infarto na madrugada desta quarta-feira (10) em sua residência, no Rio de Janeiro. Ele tinha 77 anos e estava afastado da função de apresentador do programa Domingo Espetacular, da Record, desde junho. Crítico do governo Jair Bolsonaro, colegas de trabalho comentaram nas redes sociais, que o afastamento de Amorim tinha motivações políticas. A Record se pronunciou por nota citando processo de reformulação em seu jornalismo e dizendo que o apresentador ficaria à disposição para novos projetos na emissora.

Atuando desde 1961, Paulo Henrique Amorim passou pelas principais redações jornalísticas do país, inclusive pela revista Realidade e Revista Veja, emissores Tv Manchete, Tv Band e rede Globo. Na Tv Cultura comandou o programa Conversa Afiada, mesmo nome de seu blog político, o tornou amplamente conhecido também na era do jornalismo digital, a partir dos anos 2000.

Paulo Henrique Amorim foi o principal responsável pela popularização da sigla PIG – projeto imprensa golpista – que usava para criticar as práticas da imprensa nacional e seu envolvimento com os poderes. Também era crítica da Operação Lava Jato. As opiniões lhe renderam condenações por injúria e difamação por parte de outros jornalistas e autoridades políticas.

>>Clóvis Rossi, um dos principais jornalistas do país, morre aos 76 anos

 

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Ministério da Defesa instala centro de operações para coordenar combate ao fogo na Amazônia – Congresso em Foco

O Ministério da Defesa instalou, neste sábado (24), um Centro de Operações Conjuntas na sede …