Paim avalia semestre da CDH como o mais participativo por parte dos senadores — Senado Notícias

Na última reunião deliberativa da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), nesta quinta-feira (11), o presidente da comissão, senador Paulo Paim (PT-RS), fez um balanço sobre as atividades da comissão no primeiro semestre deste ano. Segundo o senador, foi o semestre mais participativo da comissão por parte dos senadores. Foram realizadas 50 audiências públicas e 18 reuniões para deliberação de projetos e requerimentos. A média foi de 3 reuniões por semana, de fevereiro a julho.

— Todos os temas aqui na linha de direitos humanos foram enfrentados. Todos! Todos aqui tiveram espaço para o bom debate — avaliou Paim.

Paim afirmou que a comissão nunca teve a participação tão expressiva dos senadores como neste semestre. O senador lembrou a instalação da Subcomissão da Mobilidade Urbana, presidida pelo senador Acir Gurgacz (PDT-RO). Gurgacz disse que até o final do ano trará projetos que vão beneficiar a mobilidade urbana e a acessibilidade para ajudar as prefeituras.

— Porque são as prefeituras que fazem as ações diretas com relação à mobilidade urbana e à acessibilidade. O problema é que eles não têm financeiro para isso e algumas delas talvez não têm projeto para tal. Então nós vamos trabalhar nesse sentido de criar uma regra para auxiliar as prefeituras a executarem os seus projetos de acessibilidade e mobilidade urbana — prometeu Gurgacz.

Segundo Paim, as audiências públicas compuseram quatro grandes blocos temáticos: 25 audiências sobre previdência e trabalho; 18 audiências sobre direitos humanos dos vulneráveis; 7 audiências sobre democracia e justiça e 3 audiências sobre mobilidade urbana e acessibilidade. Entre os temas específicos destacados por Paim estão a alienação parental, a visão monocular, o salário mínimo, a reforma trabalhista e a reforma da Previdência.

O presidente da CDH concluiu o balanço dizendo que o projeto de reforma da Previdência, aprovado na quarta-feira (10) na Câmara dos Deputados, provavelmente será aprovado pelo Senado. Segundo Paim, isso é a democracia, mas o Senado deve cumprir o Regimento e fazer uma revisão do projeto.

— Só o que eu quero aqui no Senado é que haja o respeito ao Regimento, que haja o debate de alto nível entre os que pensam de uma forma ou de outra. Que o Senado não abra mão e faça o que infelizmente fez na reforma trabalhista — enfatizou o senador.

Estiveram ainda presentes na reunião desta quinta-feira, as senadoras Zenaide Maia (Pros-RN) e Leila Barros (PSB-DF), e os senadores Flávio Arns (Rede-PR) e Romário (Podemos-RJ). A comissão tinha 37 itens na pauta, mas por falta de quórum para a votação, não pôde deliberar nenhum projeto.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/07/11/paim-avalia-semestre-da-cdh-como-o-mais-participativo-por-parte-dos-senadores.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Liberação de FGTS pode dar impulso ao consumo e garantir crescimento em 2019, avalia IFI — Senado Notícias

A liberação de parte dos saldos do FGTS e do PIS-Pasep prevista na Medida Provisória …