Semam retira espécies invasoras de área de proteção permanente

A Convenção Internacional sobre Diversidade Biológica (da qual o Brasil é signatário) determina que os países participantes adotem medidas preventivas, de erradicação e medidas de controle de espécies exóticas invasoras, como as castanholas (Terminalia catappa).

Atenta aos danos provocados pelas castanholas à vegetação fixadora de dunas, na Orla da cidade, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio das equipes da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), vem fazendo o controle e avaliando as plantas que devem ser retiradas. As castanholas se reproduzem rapidamente e é responsabilidade da PMJP fazer o controle.

O engenheiro agrônomo da Semam, Anderson Fontes, diretor de Controle Ambiental da Semam, vem acompanhando o controle das castanholas na Orla de João Pessoa e esclareceu que serão retiradas mudas de plantas que estão crescendo de forma desordenada. “Estamos cumprindo o que determina a legislação. É função da gestão pública fazer esse controle para que as espécies nativas sejam preservadas”, concluiu.

A Semam vai retirar arbustos e mudas de castanholas, mas as árvores de castanholas grandes, que fazem sombra, ficarão intactas. Também haverá retirada de palma forrageira e pata de elefante, que estão crescendo indiscriminadamente.

A Lei Federal nº 9605/98 (Lei de Crime Ambiental) prevê punição para quem “disseminar espécies que possam causar danos à agricultura, pecuária, fauna, flora e aos ecossistemas”. No caso, as castanholas podem causar danos ao ecossistema da Mata Atlântica, podem produzir híbridos ao cruzar com espécies nativas e eliminar genótipos originais, ocupando espaços de espécies nativas.

A vegetação fixadora de duna é área de proteção permanente (APP), protegida por Lei Federal (Lei nº 4771). Funciona para impedir que a areia da praia se espalhe pelo continente, serve de abrigo para aves migratórias e abriga outras espécies de animais. É uma vegetação que precisa ser mantida intacta.

Fonte: http://www.joaopessoa.pb.gov.br/semam-retira-especies-invasoras-de-area-de-protecao-permanente/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Rua da Cidadania do Cajuru retoma o Encontro dos Artistas – Prefeitura de Curitiba/PR

    Recomeça nesta quinta-feira (25/10), às 19h, no auditório da Rua da Cidadania do …